Nesta terça-feira (11), o GDE (Grupo de Diligências Especiais) da Polícia Civil de Cascavel prendeu um homem de 48 anos, considerado de alta periculosidade, que tinha em seu desfavor quatro mandados de prisão. Segundo as informações, o criminoso se passava por policial para praticar roubos.

O criminoso foi localizado no Bairro Neva, em Cascavel, posteriormente encaminharam para a 15ª SDP (Subdivisão Policial), onde foram dados cumprimentos aos mandados de prisão.

Entre as ordens judiciais, uma foi expedida pela Vara de Execuções Penais de Francisco Beltrão, para execução da pena aplicada pela prática de homicídio, sendo condenado à  5 anos e oito meses de prisão. Ainda pela comarca de Francisco Beltrão, um mandado de prisão preventiva por receptação. Outro mandado, expedido pela Vara Criminal de Salto do Lontra em 25 de junho de 2018, quando foi condenado à 3 anos e nove meses de prisão pela prática de uso de documento falso.

O mandado mais recente foi pela prática de roubo e associação criminosa, expedido nesta terça-feira (11), pela Vara Criminal de Corbélia. O suspeito é investigado pela prática de roubos a compristas na região de Cascavel, além de ser suspeito de participação em grupo especializado neste ramo criminoso. Nas ações, os integrantes do grupo se passavam por policiais civis, o que fazia com que muitas vítimas intimidadas, sequer procurassem a polícia para registro da ocorrência.

O homem usava uma peruca para tentar despistar a polícia. Em buscas em sua residência foram encontrados distintivo de investigador de Polícia Civil do Paraná e também cédula de identidade e CNH (Carteira Nacional de Habilitação), provenientes de furto ocorrido na localidade de Linha São Roque, em Dois Vizinhos.

Além dos mandados cumpridos, o homem foi autuado por receptação e falsa identidade, sendo recolhido à Cadeia Pública de Cascavel, onde permanece à disposição da justiça.

Assessoria GDE