A Delegacia da Polícia Civil de Mangueirinha, com apoio da 5ª Subdivisão Policial de Pato Branco e Núcleo de Operações com Cães (NOC), deflagrou na manhã desta quarta-feira (16), a operação policial “Cérbero”.

Na ação, foram presos três suspeitos de participarem da morte de Matias Rafael Gehm, 36 anos, ocorrido no dia 29 de setembro, na localidade do Morro Verde, interior de Mangueirinha.

Na ocasião, a vítima, que trabalhava como segurança em um baile, foi alvejado por um disparo de arma de fogo no peito. Ele e outros colegas tinham acabado de retirar algumas pessoas envolvidas em uma briga. O grupo, que estava do lado de fora, tentou retornar ao salão, mas foi impedido.

Porém, um dos envolvidos na confusão alvejou o segurança através de uma fresta na parede do estabelecimento. O SAMU foi acionado, mas a vítima não resistiu. A Polícia Militar também foi acionada e fez a apreensão de um adolescente envolvido na confusão. O autor do crime foi identificado, mas fugiu do local.

Conforme o delegado Breno Machado de Paula, além do cumprimento dos mandados de prisão preventiva nesta quarta-feira (16), foram cumpridos mandados de busca e apreensão em quatro residências. Os presos foram encaminhados à Cadeia Pública de Pato Branco.

O nome da operação policial faz alusão à profissão da vítima, a qual, segundo a Mitologia Grega, “Cérbero” trata-se de um cão que é responsável pela guarda dos portões do mundo inferior.

*Foto: Polícia Civil