A 2ª Companhia de Polícia Militar de Palmas, Sul do Paraná, teve final de semana movimentado, várias ocorrências foram atendidas no setor policial.

PERTUBAÇÃO DO SOSSEGO

Mulher relatou que seu ex-marido encontrava-se em sua residência alcoolizado e que este não deixava suas filhas dormir. Informada sobre o direito da medida protetiva, manifestou que não gostaria de representar. Em diálogo com o homem foi solicitado que deixasse o local. Por volta das 23h50 o ex-marido retornou à residência e ficou do lado de fora perturbando o sossego. Novamente a equipe policial foi chamada e novamente orientou o transgressor quanto as possíveis ações se a perturbação continuasse.

ROUBO

A vítima de roubo compareceu a sede da 2ª Companhia  relatando que após estacionar o seu veículo próximo Av. Marechal Deodoro Bairro centro, foi abordado por alguns homens que deram voz de assalto e lhe tomaram o automóvel com a carteira e os documentos. Disse não lembrar da placa, mas que se trata de um VW/Gol de cor prata com um adesivo de Nossa Senhora Aparecida lado esquerdo do para brisas. O boletim foi confeccionado e a vítima orientada a deslocar na Delegacia para mais informações.

EMBRIAGUEZ AO VOLANTE

Em patrulhamento, policiais avistaram um Santana preto, trafegando em alta velocidade e  fazendo manobras perigosas. A ordem de parada não foi acatada pelo condutor. Com o acompanhamento tático foi abordado no Bairro São José na Rua CAIC. Ao descer do veículo o homem gesticulou que não era bandido e que não iria colocar as mãos sobre a cabeça. Após varias tentativas de revistá-lo foi necessário uso de  força moderada e algemas,para contê-lo. Em revista pessoal e no veículo nada de ilícito. Questionado o condutor contou que não parou pois estaria com medo, devido responder em liberdade por homicídio e não possuir Carteira Nacional de Habilitação(CNH). O teste de bafômetro mediu 40 mg/l. Recebeu voz de prisão e o veículo foi recolhido ao pátio da 55ª CIRETRAN .

AMEAÇA

Um homem relatou que estava em um Supermercado e ao sair com sua companheira foi atacado por sua ex-mulher, a qual agarrou a sua convivente pelos cabelos a ameaçou de morte, quebrou o vidro traseiro do seu veículo. Disse ainda que não é a primeira vez que isso acontece e  que sua ex-mulher o persegue fazendo difamações.  Diante do interesse da vitima em representar contra a causadora dos danos foi orientado a procurar a delegacia da Polícia Civil.