Cerca de 60 policiais civis e militares foram às ruas em Dois Vizinhos e outras cidades da região na manhã desta terça-feira (19) com intuito de desarticular uma organização criminosa envolvida com o tráfico de drogas. Eles participam da operação KGB, cuja missão era o cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Dois Vizinhos, com base em investigações realizadas nos últimos seis meses pela Polícia Civil, apoiada pela Polícia Militar.

Os mandados foram cumpridos em Dois Vizinhos, Francisco Beltrão e Pato Branco, no Sudoeste, e ainda na cidade de Ibema, no Oeste do Estado. Conforme a polícia, um dos grupos investigados é suspeito de atuar em vários municípios da região sudoeste, em especial, nas cidades de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão, e grande parte dos integrantes desta associação criminosa já estão presos, mesmo assim continuavam a comandar e financiar o tráfico de drogas de dentro da prisão.

De acordo com as investigações, o líder do grupo agia de dentro de sistema prisional do Estado. Ele recrutava outros homens para revender drogas e cometer furtos de automóveis e motocicletas, os quais eram trocados por entorpecentes em cidades paraguaias, próximas da fronteira. As drogas mais comercializadas por este grupo eram a maconha e a cocaína. O outro grupo investigado era também responsável pela comercialização de drogas, em especial, de cocaína em Dois Vizinhos, atuando na venda em “varejo” da droga, diretamente aos usuários.

Conforme o delegado Joselito, de Dois Vizinhos, foram cumpridos 27 (vinte e sete) mandados judiciais, 15 (quinze) mandados de busca e apreensão e 12(doze) mandados de prisão. A operação foi denominada “KGB”, tendo em vista o apelido do alvo principal da operação, o qual se denomina “Russo”. KGB era a unidade de inteligência e investigação da antiga União Soviética, hoje Rússia.

Fonte/fotos: Polícia Civil