A mulher de 59 anos foi detida em Chopinzinho, pela Polícia Militar, na noite desta sexta-feira (26). Ela vai responder por falsa comunicação de crime e furto. A detenção aconteceu nas proximidades da Rodoviária Municipal. A PM foi acionada por funcionários do Instituto de Saúde San Rafael alegando ter sido vítima de estupro.

Em contato com a PM, a suposta vítima disse que o crime teria sido praticado por um homem de 65 anos, que estava na frente do hospital. Segundo ela, ambos estavam em um bar nas proximidades da rodoviária quando combinou um “programa sexual” com o suspeito pelo valor de R$ 1,2 mil. Porém, segundo ela, não foi possível devido ao estado de embriaguez do homem. Descontente com a situação, o mesmo teria lhe agredido, por isso correu até o hospital para pedir ajuda.

Já o suspeito contou outra versão para a polícia. Segundo ele, ambos foram até o banheiro do bar para manter relação sexual, porém nada aconteceu, mesmo assim a mulher pediu que lhe pagasse R$ 10 (dez reais). Quando abriu a carteira para fazer o pagamento, ela pegou todo o dinheiro (Mil e duzentos reais) e saiu correndo. Para recuperar o dinheiro, o mesmo a perseguiu até o hospital.

A versão dele se confirmou com a localização do dinheiro na bolsa da suposta vítima, que além do furto havia se identificado com nome falso aos policiais. A mulher foi conduzida à 5ª SDP de Pato Branco. Ela foi autuada em flagrante e permanece a disposição da justiça.

Fonte: Polícia Militar