Após o pagamento de fiança no valor de R$ 10 mil, Raquel da Luz Aguillera Martins, 23, mãe de Isabeli da Luz Martins, supostamente morta pelo próprio pai, Joar Feliciano, em fevereiro de 2016, está em liberdade provisória.

Logo após a sua prisão, no último dia 23 de fevereiro, ela foi autuada pelo delegado  da Comarca de Ponte Serrada, Oeste de Santa Catarina, Maiko Frank Vivi, por participação no crime, acobertando a morte da criança por mais de um ano. Com o pagamento da fiança, ela continuará respondendo pelo crime em liberdade.

Segundo o Poder Judiciário da Comarca, o pagamento da fiança ocorreu na última semana. Informações extraoficiais, apontam que ela estaria na casa de familiares, no meio-oeste catarinense.

A morte da menina Isabeli foi descoberta em meados de fevereiro, após o acidente de trânsito que vitimou fatalmente o pai da garota, Joar Feliciano, no bairro Divino, em Palmas, Sul do Paraná.

Durante o velório, amigos e familiares estranharam a ausência da criança. Uma denúncia relatando a morte da criança levou conselheiros tutelares de Palmas, até o local de trabalho de Raquel para averiguar a certidão de óbito da filha, momento em que confessou o crime.

Em depoimento à Polícia Militar, ela confessou ter conhecimento do crime, porém negou qualquer envolvimento com a morte da própria filha. Na sequência, ela indicou o local onde o ex-marido teria enterrado a filha do casal. De posse das informações, a Polícia Militar de Palmas com apoio da Polícia Civil e Militar de Ponte Serrada e Passos Maia, se deslocou até o ponto onde o corpo estava enterrado.

Relembre:

EXCLUSIVO – Homem que morreu em Palmas/PR é acusado de matar a própria filha. Corpo da Criança foi encontrado hoje

Mãe de criança suspeita de ter sido morta pelo pai é autuada por ocultação de cadáver