Nos últimos dois dias, a população de Rio Bonito do Iguaçu e de toda a região chocou-se com dois crimes que culminaram em quatro mortes.

O primeiro, cometido na noite de quarta-feira (18), resultou no assassinato de Valdir dos Santos Simão. Ele foi atingido por disparos de arma de fogo quando chegava em sua residência, por volta das 20 horas.

Na madrugada de quinta-feira (19), Emerson Jorge de Moraes matou sua ex-mulher, Juliana Marasca, a enteada, Keila Kremer, e em seguida cometeu suicídio. Segundo informações, os corpos foram encontrados por volta das 11 horas, por um filho pequeno do casal.

Relação entre os crimes

Agora, fatos que antes eram tidos como não oficiais, passam a servir de suspeitas para a Polícia.O delegado da 2ª Subdivisão da Delegacia de Polícia (SDP) de Laranjeiras do Sul, Marcelo Trevizan, divulgou, nesta sexta-feira (20), um vídeo em que conta uma reviravolta nos casos.

De acordo com ele, as investigações apontam uma relação entre os crimes. “As investigações preliminarmente apontam que o fato de ontem tem relação com o homicídio na quarta-feira (18) do senhor Valdir. O senhor Emerson Jorge teria desconfiado que sua ex-companheira estava se relacionando com o Valdir e por isso o teria matado com quatro disparos de arma de fogo. Em seguida, ele teria ido até a casa da ex-mulher e matado ela com golpes de faca e também atirado duas vezes contra a enteada e, na sequência, cometido suicídio com um disparo”.

O delegado Marcelo Trevizan também apurou que Emerson Jorge e Juliana já estavam separados há cerca de cinco meses e que a relação deles, até então, era boa. “Segundo nos relataram, o relacionamento, mesmo após o término, era tranquilo, ele frequentava a casa de sua ex-companheira, mas não aceitava a outra relação, e por isso teria cometido esses atos. Nós iremos continuar com as investigações, ouviremos as testemunhas dos dois fatos e iremos realizar o confronto balístico entre os projéteis localizados nas duas cenas de crime. Segundo o que se apurou preliminarmente, não há indícios da participação de terceiros no segundo crime. Isso leva a crer que o caso se resolverá dessa forma. Aguardamos a conclusão da perícia para tenhamos uma conclusão”, concluiu o delegado.

Foto: Juliam Nazaré.

Fonte: Jornal Correio do Povo.