Aconteceu na terça-feira (20), no Fórum da Comarca de Chopinzinho, o julgamento de Antônio Carlos de Oliveira, acusado de esfaquear sua ex-mulher, Natieli Guedes e também Edicarla Cenci Presa, a qual estava em via pública. O fato aconteceu no dia 11 de abril de 2017.

O Júri que durou mais de 12 horas, teve como resultado final, a condenação do réu a 7 anos e um mês de prisão em regime semiaberto, pela tentativa de homicídio contra a ex-mulher e lesão corporal contra a vítima atacada em via pública.

Relembre o caso:

Na manhã do dia 11 de abril de 2017, a Polícia Militar registrou por volta das 7h20min, uma lesão corporal gravíssima na rua Coronel Santiago Dantas, nas proximidades da Unidade de Saúde Central de Chopinzinho.

No local os policiais constataram que uma mulher havia sido esfaqueada em via pública, e segundo populares o autor do fato fugiu em um veículo Honda/Civic de cor dourada, com placas DWP 1684.

Em patrulhamento pelas imediações, os policiais receberam uma nova solicitação de que havia sido esfaqueada outra mulher em uma casa nas proximidades. No local foi constatado o fato, sendo prestados os primeiros atendimentos pela equipe da PM até a chegada do SAMU para continuar os atendimentos à segunda vítima (ex mulher do autor dos fatos).

As duas vítimas foram encaminhadas pelo SAMU a casa hospitalar. A ex-mulher do agressor foi atingida por um golpe de faca na região das costas. A outra vítima teve oito perfurações também nas costas.

No dia do crime o autor das agressão não foi localizado.

Através de denúncia anônima, a Polícia Militar de Chopinzinho prendeu na manhã desta segunda-feira (17), por volta das 11 horas, Antônio Carlos de Oliveira, acusado de esfaquear sua ex-mulher, Natieli Guedes e também Edicarla Cenci Presa, a qual estava em via pública. O fato registrado na manhã da última terça-feira (11).

Segundo informações repassadas pelo comandante da PM de Chopinzinho, Tenente Haesbaert, os policiais receberam uma denúncia de que o acusado estaria escondido na casa de parentes no bairro Menino Deus, durante as buscas outra denúncia foi feita dando conta de que o homem estaria em um veículo de cor branca.

Um carro com as mesmas características repassadas na denúncia foi abordado, onde estava o acusado com seu advogado. Por estar com mandado de prisão em aberto, Antônio recebeu voz de prisão e foi levado a Delegacia de Chopinzinho permanecendo à disposição da justiça.