A Polícia Civil de Chopinzinho segue trabalhando no caso de homicídio em que foi vítima o jovem Edinaldo de Assis Trindade, de 22 anos. O jovem, que havia desaparecido no dia 27 de julho, foi morto e teve o corpo esquartejado e jogado nas águas do alagado na área indígena Guarani, no limite entre os municípios de Chopinzinho e Mangueirinha. O corpo foi encontrado no dia 15 deste mês de outubro, um dia depois de a moto ter sido localizada por pescadores, embaixo da ponte do Lajeado.

O corpo de Edinaldo estava dentro de bolsas no fundo do lago. Eram seis bolsas dividas em três pares, das quais duas tinham areia e pedra para facilitar que o corpo ficasse submerso. A localização do corpo ocorreu devido à estiagem que ocasionou a baixa do nível do alagado em cerca de 20 metros. A investigação para apurar a autoria e os motivos do crime segue em ritmo acelerado.

Em conversa com a reportagem da Extra FM, o delegado de Chopinzinho, Breno Machado de Paula, disse que várias pessoas ligadas à vítima foram ouvidas e as diligências estão acontecendo de maneira satisfatória. Dessa forma, a polícia pretende esclarecer o crime em breve.

Polícia Civil investiga morte de jovem encontrado no alagado

A Polícia Civil de Chopinzinho segue trabalhando no caso de homicídio em que foi vítima o jovem Edinaldo de Assis Trindade, de 22 anos. O jovem, que havia desaparecido no dia 27 de julho, foi morto e teve o corpo esquartejado e jogado nas águas do alagado na área indígena Guarani, no limite entre os municípios de Chopinzinho e Mangueirinha. O corpo foi encontrado no dia 15 deste mês de outubro, um dia depois de a moto ter sido localizada por pescadores, embaixo da ponte do Lajeado. O corpo de Edinaldo estava dentro de bolsas no fundo do lago. Eram seis bolsas dividas em três pares, das quais duas tinham areia e pedra para facilitar que o corpo ficasse submerso. A localização do corpo ocorreu devido à estiagem que ocasionou a baixa do nível do alagado em cerca de 20 metros. A investigação para apurar a autoria e os motivos do crime segue em ritmo acelerado. Em conversa com a reportagem da Extra FM, o delegado de Chopinzinho, Breno Machado de Paula, disse que várias pessoas ligadas à vítima foram ouvidas e as diligências estão acontecendo de maneira satisfatória. Com isso, a polícia pretende esclarecer o crime em breve.

Posted by Extra 107 on Thursday, October 24, 2019