Ao comentar sobre a ocorrência atendida no final de semana, em que foi flagrada a realização de uma festa clandestina, o comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Palmas, tenente Bruno Emanuel Lopes Bueno, ressaltou a atuação da corporação e órgãos sanitários na fiscalização de eventos do gênero.

Ao Departamento de Jornalismo da Rádio Club, o oficial lembra que diversos municípios da região estão com casos de coronavírus em crescimento, o que exige a conscientização e cuidados da população. “Até por isso, estamos intensificando a fiscalização e mobilizando nossos serviços para acompanhar essas situações”, destacou.

Sobre o caso registrado na noite do último sábado (30), quando a Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Conselho Tutelar acabaram com uma festa clandestina que ocorria no Camping Fundo Grande, no interior do município, tenente Bueno explicou que a ação mobilizou todas as equipes da companhia, como ROTAM, RPA e Patrulha Rural.

No local, os agentes encontraram 45 pessoas, sendo 15 menores. Todos foram abordados e encaminhados à Sede da 2ª Companhia da Polícia Militar. O Conselho Tutelar acompanhou o andamento do caso em relação aos adolescentes envolvidos. Os 30 maiores de idade assinaram Termo Circunstanciado (TC) por infração de medida sanitária preventiva.

Conforme o comandante da Polícia Militar de Palmas, após a lavratura do Termo, o Poder Judiciário da Comarca deverá convocar uma audiência, onde será determinada a penalização aos maiores que estavam na festa. “Deverão ser responsabilizados. Estavam infringindo uma Lei e isso tem consequências”, considerou. Ouça no player abaixo: