Um homem, condenado por homicídio ocorrido em Palmas, Sul do Paraná, na década de 1990, foi preso no Meio-Oeste de Santa Catarina, após 28 anos foragido da Justiça. O indivíduo residia em Lebon Régis, utilizando-se de nome falso e atuando como liderança religiosa.

  • Compartilhe no Facebook

Em comparação das digitais, constatou-se a identidade verdadeira do foragido (Foto: Divulgação)

No inicio dos anos 1990, Tadeu Jesus dos Santos Souza foi condenado a 15 anos de reclusão, sendo preso preventivamente. Entretanto, após fuga da cadeia, seguiu para a cidade de Lebon Régis, sendo considerado foragido. Nesse período, passou a utilizar o nome de Paulo Osmar Ribeiro da Silva.

Recentemente, a Polícia Civil da cidade desconfiou da verdadeira identidade do homem. Ao consultar os nomes das filhas do indivíduo, verificou-se que o nome do pai delas era Tadeu Jesus dos Santos Souza e não Paulo. Em consulta ao nome verdadeiro,  confirmou-se que ele possuía mandado de prisão ativo expedido pela Justiça do Paraná.

Com auxílio do Instituto Geral de Perícias (IGP),  foi solicitado ao Instituto de Identificação do Paraná o prontuário de identificação de Tadeu Souza para comparar com as digitais de “Paulo Silva”.  Na documentação apresentada pelo instituto paranaense constava que Tadeu não possuía o dedo indicador da mão direita, o que contribuiu para a confirmação da identidade, visto que “Paulo” também possuía o referido dedo.

Ao tomar conhecimento da ação policial, o indivíduo fugiu para Caxias do Sul/RS. Após negociação entre Polícia Civil e defesa, ele apresentou-se à Delegacia de Lebon Régis na tarde de sexta-feira (24), de onde deverá ser encaminhado à unidade prisional para o cumprimento da sua pena.

Colaboração Caçador Online / Tropical FM