Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
13 de abril de 2021
Rádios

Pesquisadores realizam expedição para localizar ave rara na região

Meio Ambiente

por Guilherme Zimermann

94219904_10216199191827488_2391283304734130176_n
Publicidade
[Grupo RBJ de Comunicação] Pesquisadores realizam expedição para localizar ave rara na região — Harpia fotografada em Coronel Domingos Soares (Foto: Francisco Hamada)
Harpia fotografada em Coronel Domingos Soares (Foto: Francisco Hamada)

O registro fotográfico de uma harpia, ou gavião-real, no município de Coronel Domingos Soares, mobilizou uma expedição para monitoramento e montagem de um plano de conservação da espécie.

Considerada raríssima, com quase nenhum registro em vida livre, a espécie está na lista de ameaçadas de extinção. O registro de um exemplar de harpia na região foi feito pelo engenheiro agrônomo e observador de aves, Francisco Hamada, que mora no município em Palmas e realizava uma pescaria no Rio Iguaçu.

+ Palmense faz registro único de harpia na natureza

[Grupo RBJ de Comunicação] Pesquisadores realizam expedição para localizar ave rara na região — Equipe que realizou a expedição na região (Foto: Glauco Oliveira)
Equipe que realizou a expedição na região (Foto: Glauco Oliveira)

A expedição para levantar mais informações sobre a ave ocorreu entre o sábado (18) e a quarta-feira (22). Ao Departamento de Jornalismo da Rádio Club/RBJ, um dos participantes da expedição, o ornitólogo Pedro Scherer Neto, explicou que foram realizadas diferentes técnicas na tentativa de localizar a harpia, porém, sem sucesso nesse sentido. “Apesar disso, tivemos uma satisfação enorme em estar aqui e conhecer essa região”, pontuou.

Destacou que os resultados da expedição estarão sendo repassados ao Instituto Água e Terra, para que sejam encaminhados os andamentos sobre o plano de conservação da harpia na região. Salienta, por outro lado, que, apesar de não localizar o alvo principal, diversas outras espécies de aves de rapina foram registradas.

Publicidade
Publicidade

Sobre os meios de preservação, o ornitólogo orienta à população da região a não matar qualquer espécie de rapinantes. “Infelizmente, existe uma cultura de que ave de rapina é danosa a animais domésticos, além de muitas pessoas gostarem de matar por esporte”, considerou. Ouça a entrevista no player abaixo:

Foto de capa: Glauco Oliveira

 

Publicidade