Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
05 de dezembro de 2021
Rádios

Pesquisa desenvolvida em Palmas busca inovar condução de macieiras

Técnicas alternativas de condução de macieiras na unidade do IDR-Paraná de Palmas.

Agricultura

por Guilherme Zimermann

macacapa
Publicidade

Aumentar a produção por área, facilitar a mecanização dos tratos culturais e da colheita, acrescentar mais qualidade aos frutos e reduzir custos de implantação e condução de pomares.

Com esses objetivos, pesquisadores do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater) avaliam técnicas alternativas de condução de macieiras na unidade de pesquisa de Palmas.

O trabalho de pesquisa é conduzido pelo pesquisador Clandio Medeiros da Silva, com acompanhamento técnico do responsável pela unidade local, Wilson Schveiczrski.

Dentro da pesquisa são avaliados métodos de condução em sistema plano — plantas são distribuídas no terreno com apoios e conduzidas de forma bidimensional (ao contrário do “líder central”, que é tridimensional) — e, em outra frente, com podas que dão às árvores o formato da letra V.

Publicidade
Publicidade

A principal vantagem dessas duas abordagens é o aumento de plantas por área e a boa distribuição de luz em todas as partes da planta, aspecto fundamental para a qualidade final dos frutos. Conforme os pesquisadores, a produtividade dos pomares paranaenses, que gira em torno de 36 toneladas de maçãs por hectare, pode ser aumentada em pelo menos 20% com novas práticas de condução.

Um dos métodos que tem se destacado é “muro frutal”, em que as plantas são implantadas em fila, com espaçamento reduzido (como se fossem formar uma cerca-viva). O projeto de pesquisa, que possui a parceria  dos professores Paulo Mauricio Centenaro Bueno, do Instituto Federal do Paraná (IFPR), campus de Palmas, e Idemir Citadin, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), de Pato Branco, tem previsão de encerramento no final de 2023.

Fonte: IDR-Paraná

Publicidade