Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
27 de outubro de 2021
Rádios

Ministério da Educação institui programa para ampliar oferta de cursos nas áreas de energias renováveis

Educação e Cultura

por Guilherme Zimermann

Usina Eólica de Palmas
No Estado do Paraná está em funcionamento desde janeiro de 1999 a Usina Eólica de Palmas, com 2,5 MW, de propriedade da COPEL. OParaná foi pioneiro nesse segmento ao investir na instalação da primeira usina eólica. Foi no município de Palmas, Sul do Estado, em 1999, com potência de 2,5 megawatts. A usina foi resultado de um trabalho minucioso – o Projeto Ventar – iniciado pela Copel em 1994. - Palmas/PR, 13.05.2011 - Foto Jonas Oliveira
Publicidade

O Ministério da Educação instituiu o Programa para Desenvolvimento em Energias Renováveis e Eficiência Energética na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, o Programa EnergIF.

Portaria assinada pelo ministro Milton Ribeiro, pontua que o programa tem como diretriz o impulsionamento da ampliação de infraestrutura para laboratórios e aquisição de usinas para geração de energia renovável, buscando maior eficiência no uso da energia. Além disso, o programa contemplará a formação profissional tecnológica em energias renováveis e eficiência energética, para ampliar a geração de empregos, preferencialmente com mão de obra local.

O Programa EnergIF deverá estimular pesquisa, desenvolvimento, inovação e empreendedorismo em energias renováveis e eficiência energética, no intuito de reduzir a pressão sobre recursos naturais, difundindo a implementação de iniciativas de eficiência de energia e promovendo parcerias para disseminar informações sobre iniciativas em energias renováveis.

A iniciativa é voltada às instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que inclui o Instituto Federal do Paraná (IFPR). O EnergIF abrangerá as áreas de energia eólica; energia solar fotovoltaica; eficiência energética na indústria e nas edificações; biogás e biometano; biocombustíveis; e hidrogênio renovável e mobilidade elétrica. A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação deverá publicar nota sobre sobre as modalidades de ensino, os tipos de curso para as áreas e como essas qualificações serão ofertadas.

Publicidade