Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
03 de dezembro de 2021
Rádios

Microrregião de Palmas tem mais de 140 pontos de geração de energia solar

Fonte fotovoltaica pode ser alternativa diante da crise energética enfrentada pelo país.

Economia

por Guilherme Zimermann

panel-2562240_1920
Foto: StockSnap/Pixabay
Publicidade

A falta de chuvas regulares tem gerado alertas do governo federal, que apela à população pela economia de energia, visto que os reservatórios de usinas hidrelétricas, principal matriz energética do Brasil, estão com seus níveis cada vez mais baixos, não conseguindo atingir o máximo das suas capacidades de geração de energia.

Diante disso, o governo tem aderido às usinas termelétricas, que utilizam combustíveis fósseis ou biomassa para conseguir produzir energia. Esse modelo de usina tem como vantagens a possibilidade ser instalada próxima às regiões de consumo e serem construídas mais rápido do que das hidrelétricas. Por outro lado, seu custo para geração de energia é mais elevado, além de liberar gases poluentes na atmosfera.

De acordo com o ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), quase 60% da matriz energética do Brasil é formada por usinas hidrelétricas, 25% usinas termelétricas, 9% usinas eólicas, 3% pequenas centrais hidrelétricas, 1,7% centrais geradoras fotovoltaicas (solar), 1% usinas termonucleares e menos de 0,5% por centrais geradoras hidrelétricas.

Com as dificuldades enfrentadas pelas hidrelétricas e os fortes impactos ambientais gerados pelas termelétricas, a energia solar surge como uma alternativa que tem se popularizado nos últimos anos.

Publicidade
Publicidade

Somente na microrregião de Palmas, composta pelos municípios de Palmas, Coronel Domingos Soares, Clevelândia, Honório Serpa e Mangueirinha, estão em operação 145 pontos de geração distribuída de energia solar, que, juntos, têm capacidade de gerar mais de 1,7 mil kW (kilowatts) de energia, segundo a ANEEL.

Esses pontos de geração são divididos entre classes de consumo: residencial, que abrangem 77 pontos na microrregião, rural (33 pontos), comercial (31 pontos) e industrial (4 pontos).

[Grupo RBJ de Comunicação] Microrregião de Palmas tem mais de 140 pontos de geração de energia solar

Entre os municípios, Palmas conta com 60 pontos de geração, com capacidade de gerar 751,58 kW. Em Mangueirinha são outros 37 pontos, com 376,30 kW. De acordo com a ANEEL, Clevelândia tem 32 pontos de geração de energia solar, que podem gerar até 356,40 kW, Coronel Domingos Soares outros três pontos (com capacidade de 131 kW) e em Honório Serpa, mais 13 pontos (com capacidade de 137,45 kW).

Publicidade