A UTFPR de Francisco Beltrão receberá no mês de setembro, em Curitiba, o Prêmio Sesi ODS que é destinado a instituições que desenvolvem práticas em consonância com ao menos um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A universidade atendeu a três deles, a partir do Projeto Plantando Vida, realizado em parceria com o Rotary Club 3º Milênio e com as secretarias municipais de Educação e Cultura e Meio Ambiente.

O Projeto Plantando Vida consiste em uma gincana com as Escolas do Campo, visando coletar sementes para o Viveiro Municipal e desenvolver práticas de educação ambiental. Entre as inúmeras ações do projeto há a confecção do sementário, palestras e práticas sobre temas ambientais como fossa séptica biológica, proteção de fontes, mata ciliar, recuperação de áreas degradas e resíduos sólidos. As ações são realizadas nas sete Escolas do Campo do município, beneficiando cerca de 600 alunos e 80 professores que multiplicam o conhecimento para aproximadamente 2.500 pessoas.

A partir do projeto, a universidade atende ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 4 que trata de garantir a educação inclusiva e equitativa de qualidade e promover oportunidades de aprendizado ao longo da vida para todos. Atende também ao ODS 6 que visa garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos. Por fim, o ODS 15 que trata de proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater à desertificação, bem como deter e reverter a degradação do solo e a perda de biodiversidade.

De acordo com o professor da UTFPR, Hernan Vielmo, que também atua como um dos gestores do projeto, em cinco anos houve a produção de mais de três milhões de mudas de 132 espécies nativas, sendo que algumas delas estavam em risco de extinção. “Além de serem utilizadas na recuperação de fontes, matas ciliares, áreas degradadas e formação de bosques nas escolas, com o projeto o município passou a ser autossuficiente na produção de mudas de espécies nativas e o viveiro produz mudas na sua potencialidade máxima”, enfatiza Vielmo.

Para a chefe do departamento de extensão da universidade, Michelle Milanez França, o prêmio é um importante reconhecimento pois mostra que a extensão vêm crescendo e a universidade está a cada dia com uma maior inserção na comunidade com projetos impactantes e que beneficiam muitas pessoas”, comemora.

O prêmio Sesi

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que têm como meta fazer do mundo um lugar melhor para se viver. Para que estes objetivos sejam cumpridos, empresas, indústrias e organizações devem realizar ações que proporcionem desenvolvimento social, econômico e ambiental. Há quatro anos, o Sistema Fiep, por meio do Sesi no Paraná, promove o Prêmio Sesi ODS, com o intuito de estimular as instituições a realizarem projetos relacionados aos ODS e, assim, contribuir para o alcance da Agenda 2030.

Fonte: Assessoria