Os próximos dois meses do Inverno deverão ser marcados pela continuidade da interferência do El Niño sobre o Sul do Brasil. Como consequências a região poderá enfrentar aumento da chuva e tempestades severas em toda a sua extensão.

Conforme a meteorologista, Gilsânia Cruz, do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina(Epagri/Ciram), o impacto do aquecimento das águas do Oceano Pacífico poderá ser forte nestes próximos dois meses. Salienta, entretanto, que apesar do indicativo, os apontamentos diários é que são determinantes para prever eventos extremos.

Esclareceu que em Santa Catarina, por exemplo, a chuva será acima da média, no trimestre de agosto/setembro/outubro, apesar da estiagem nesta primeira quinzena de agosto.Em relação temperatura, explica que há indicativo de que o inverno irá terminar e a primavera começar com temperaturas mínimas na condição de anomalia, ou seja, bem acima da média climatológica.Adverte que ainda podem ocorrer pelo menos dois episódios de frio entre a segunda quinzena de agosto e primeira quinzena de setembro, com temperaturas próximas de zero grau.