• Compartilhe no Facebook

O NGI (Núcleo de Gestão Integrada) do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) de Palmas, Sul do Paraná, juntamente com o Instituto Espaço Silvestre, realizou nas últimas semanas, a soltura de mais de 30 papagaios-de-peito-roxo na área do Parque Nacional das Araucárias, localizado entre Passos Maia e Ponte Serrada, Oeste de Santa Catarina.

A espécie, vítima do tráfico ilegal de animais silvestres, já foi considerada extinta na região, e, desde o ano passado, já foram reintroduzidos à natureza 153 papagaios.

A equipe de biólogos e voluntários do Instituto realizaram a abertura do viveiro instalado no parque. Os pesquisadores também fazem o manejo ao redor do viveiro, para garantir a segurança das aves até que elas se tornem independentes. Nesse sentido, também são colocadas plataformas de alimentação na região para que os que decidam sair tenham suporte alimentar enquanto aprendem a se virar sozinhos.

  • Compartilhe no Facebook

O viveiro é equipado com folhas, frutas espetadas, galhos de todos os tipos, que se assemelham aos poleiros naturais que encontrarão na floresta. Dessa forma, o ambiente é preparado minuciosamente para que eles se sintam bem no novo espaço e se acostumem com os sons, a presença de outros animais, o clima, as intempéries, o dia e a noite, e se sintam tranquilos para voar para fora do viveiro.

Outra estratégia para facilitar a reintegração dos animais à mata é a presença de papagaios de solturas anteriores, que já estão absolutamente integrados e podem ajudar os mais novos.

A parceria do ICMBio com instituto Espaço Silvestre proporciona o reconhecimento do Parque para a conservação dos papagaios que já tinham sido extintos na região, e também para sua valorização pelas comunidades do seu entorno, envolvidas nos processos de conscientização na proteção da espécie e pelo seu importante papel para o turismo local e regional.

Além do Parque Nacional das Araucárias, o Núcleo do ICMBio de Palmas é responsável também pela Estação Ecológica da Mata Preta, localizada em Abelardo Luz/SC, e pelo Refúgio da Vida Silvestre dos Campos de Palmas, que abrange também parte do município de General Carneiro, no Sul do Paraná.