• Compartilhe no Facebook

Divulgação

A exploração do gás de xisto através de fratura hidráulica está proibida permanentemente no Paraná. A medida foi aprovada, em primeiro turno, pela Assembléia Legislativa, nesta terça-feira(04). Também proibidas as demais modalidades de exploração do solo que possam ocasionar contaminações do lençol freático e acidentes ambientais, ou ainda prejudicar a saúde.

O texto também prevê a revogação da Lei Estadual nº 18.947/2016, que tratava da suspensão da exploração do gás por um período de dez anos em todo o estado.

Há dois anos a região Sudoeste do Paraná realizou diversas manifestações contrárias ao método de exploração, que utiliza produtos químicos altamente danosos à saúde humana, ocasionando a contaminação das fontes de água subterrâneas.

Especialistas apontam que cada poço utiliza de 7 a 15 milhões de litros de água com mais de 600 produtos tóxicos, que causariam danos à saúde, como câncer e infertilidade da terra.