Desde o início do período de chuvas, no últino dia 24, o volume já atinge 150.6 milímetros no perímetro urbano de Palmas, sul do Paraná. Conforme os dados da Estação do IAPAR, no mês de setembro, a medição atinge  mais de 300 milímetros. A quantidade supera os dados médios anuais para a região nesta época do ano, que é de 70 a 240 mílímetros.

O maior volume concentrado do mês foi registrado entre domingo e esta segunda-feira. Até as 09h00 o sistema contabilizou 82.6 milímetros. Apesar da elevada quantidade de chuva, não foram registrados problemas maiores de alagamentos na cidade. Apenas em alguns pontos nos bairros moradores relataram o fato. A maior preocupação é com a cheia do Rio Lajeado que corta a cidade. Até o momento, a vazão ocorre de forma normal, mesmo com a elevação do leito do rio.

DADOS
24/09 – 31.0
25/09 –   2.6
26/09 – 10.0
27/09 –  15.0
28/09 –    9.4
29/0   – 82.6
01 a 29/09 –  319.4

Conforme o SIMEPAR, o período de instabilidade persistirá até quinta-feira, quando o tempo voltará a ficar mais estável no Estado. Conforme o órgão climatolóligico,  com a sequência de dias com chuva e consequente acumulados significativos de precipitação, o quadro meteorológico mostra-se favorável a enchentes e deslizamentos de terra no Paraná.