“É necessário fazer algo diferente pensando nos nossos filhos, nos netos, nas gerações futuras”. É assim que o vereador palmense, Edson Ferreira Kemes responde aos questionamentos sobre a iniciativa em torno do Projeto Proteja uma Nascente que desenvolve desde 2015, com o objetivo de recompor a mata ciliar na bacia do Rio Caldeiras que abastece com água potável os aproximadamente 50 mi habitantes da cidade sul paranaense.

O mecânico de máquinas pesadas, que foi reeleito para a Câmara de Vereadores para mais um mandato como campeão de votos(1.403) –  Lagarto como é conhecido – lembrou que o projeto  de proteção ambiental, que já é Lei municipal,  é um sonho acalentando há vários anos e que agora está conseguindo colocar em prática.

Relatou que começou de forma tímida seu projeto apenas com a ajuda de alguns amigos e familiares, destacando a participação incondicional de sei pai. Desde o dia da Árvore ( 21 de Setembro de 2015), foram plantadas mais de 1.200 mudas de árvores nativas. Do total 900 na nascente do Caldeiras e outras 300 na nascentes na Vila Rural.

Bastante entusiasmado, o mecânico/vereador contou que depois do plantio mensalmente faz o acompanhamento do desenvolvimento das plantas( pata de vaca, Araucária, Araçá, Ipê) com a limpeza, coroamento e replantio. Todo o trabalho é desenvolvido em suas horas de folga aos finais de semana. Neste ano já fez a primeira visita aos locais e fez a proteção das plantinhas.

Além de sua iniciativa de proteção da nascente – que conta com o apoio da Sanepar –  já apresentou quatro projetos de Leis na área ambiental, todos aprovados e sancionados: Proteja Uma Nascente; Fossa Ecológica; Cisterna e do Dia Municipal do Meio Ambiente, em 20 de Setembro.

Relatou que espera contar com a participação de outras pessoas e instituições para poder ampliar o Projeto. “Gostaria que mais pessoas pudessem se envolver, não quero e não consigo fazer nada sozinho”, disse o vereador que já teve a sinalização de envolvimento de estudantes do IFPR. Também relatou  da perspectiva de instituição de uma ONG – Organização Não Governamental que já tem o apoio do empresário, Valmir Santiago, com manifestação de adesão de pelo menos trezentas pessoas. Explicou que as mudas recebe da prefeitura e para a limpeza das áreas, plantios e acompanhamento sempre conta com alguma ajuda voluntária.

Ao avaliar o trabalho já desenvolvido, Kemes diz que está muito satisfeito e gratificado com o resultado e  diz que pretende levar o projeto, dentro das possibilidades, a todas  as propriedades  na bacia do Rio Caldeiras, cujos proprietários manifestarem interesse em receber o Projeto. “É maravilhoso ir até os locais e perceber que as plantas estão crescendo e isso vai proteger as nascentes e garantir água para nossa população. Isso é a garantia de vida para as gerações futuras, não há vida sem água e essa dever a preocupação da humanidade”, avaliou.