Quem transita pela PRC 280 entre Palmas e Clevelândia se depara com sinalização diferenciada na pista da rodovia nas proximidades da Erva Mate Pagliosa e Trevo do Rincão. Numa extensão de 600 metros foram aplicadas faixas sonorizadoras e instaladas placas chamando atenção dos motoristas para a necessidade de redução da velocidade no local. O objetivo é proteger os animais silvestres oriundos da Estação Ecológica da Mata Preta, no município de Abelardo Luz(SC) de atropelamento por veículos.

Conforme o Analista Ambiental, Antonio Correia Júnior, a ação foi desenvolvida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), unidade de Palmas, DER – Departamento de Estradas de Rodagem e Ministério Publico Federal que há dois anos buscam reduzir o número de mortes de animais nas rodovias e estradas localizadas no entorno da Unidade de Conservação Federal(UC). O projeto prevê, além da  sinalização nas áreas mais críticas, a promoção de campanhas educativas através do meios de comunicação, centros de formação de condutores e escolas.

Conforme Correia Junior, o monitoramento vem sendo feito desde 2009, quando foram selecionados três trechos das rodovias PRC-280 e SC-155 e dois trechos de estradas rurais, totalizando 78 quilômetros de extensão entre Palmas, Clevelândia e Abelardo Luz.  “Ainda estamos aguardando um posicionamento do Deinfra – Departamento de Infraestrutura para implantação de sistemas também na rodovia que liga o trevo do Rincão ao município de Abelardo Luz”, disse ele. Durante o período já  foram registrados aproximadamente 600 atropelamentos de animais.

03
  • Compartilhe no Facebook

Animal atropelado. Foto: Antonio Correia Junior- ICMbio.

Explicou que os trechos são percorridos com o veículo da unidade de conservação uma vez por dia semanalmente e havendo possibilidade, mais de uma vez por semana. Os atropelamentos são localizados e georreferenciados e os animais são identificados. Com estas e outras informações é montado um banco de dados sobre fauna que inclui fotografias dos atropelamentos, dos avistamentos e de rastros.

As espécies mais afetadas são o graxaim, o gambá, o tamanduá-mirim, o tatu galinha,  tatu peludo e gato do mato pequeno. Foram também registradas cinco espécies ameaçadas de extinção, como a jaguatirica, gato do mato pequeno, gato palheiro,  onça parda e papagaio do peito roxo.

Conforme ele o redutor instalado está em fase experimental e será feito monitoramento dos veículos para verificar a velocidade e o impacto na redução dos atropelamentos da fauna e  em breve  serão instalados de pelo menos mais três trechos de sinalizadores na PRC 280, sendo mais um entre Palmas e Trevo do Rincão e outros dois até Clevelândia. Também estará sendo revitalizada uma passagem subterrânea de fauna que está localizada na rodovia na altura do município de Clevelândia.” A passagem já existe, mas está alagada e agora o DER deve promover a reabertura”, salientou.