De 16 a 18 de outubro será realizada a programação da Semana da Agroecologia de Francisco Beltrão, com palestras, oficinas e seminários. As atividades serão no auditório da Unioeste, Colégio Agrícola e Assessoar. A organização é da administração municipal, por meio da secretaria municipal de Agricultura e Plataforma da Comida Saudável, com apoio da Emater, Unioeste e Colégio Agrícola.

Na próxima quarta-feira, dia 16, às 19h30, no auditório da Unioeste, acontece a abertura oficial e palestra com o tema soberania alimentar e produção do conhecimento tecnológico. A palestrante será a professora da UTFPR Islandia Bezerra da Costa, vice-presidente da Associação Brasileira de Agroecologia.

No dia 17, quinta-feira, às 09h00, no auditório das Assessoar, o Conselho Municipal de Segurança Alimentar aborda o Dia Mundial da Alimentação.  Na sequência tem o seminário sobre a política municipal de agroecologia, produção orgânica e alimentação saudável. O palestrante será Leandro Venturin, do Centro ecológico de Ipê (RS).

À tarde, a partir das 14h00, as palestras serão no Colégio Agrícola. A primeira será ministrada por Maicon Regionatto, engenheiro em agroecologia, que vai falar sobre manejo e conservação de solos. Na sequência Ericson Marx, engenheiro agrônomo do Instituto Emater, vai palestrar sobre manejo integrado de pragas e doenças. No dia 18, sexta-feira, às 14h00, na Assessoar, tem a oficina alimentos agroecológicos, da produção ao consumo, com a engenheira agrônoma Janete Rosane Fabro.

O Dia Mundial da Alimentação Saudável é celebrado em 16 de outubro.  O objetivo da Semana de Agroecologia é incentivar a agricultura a partir de uma perspectiva ecológica, priorizando a utilização de recursos naturais com mais consciência, respeitando e mantendo o que a natureza oferece ao longo de todo o processo produtivo.

A agroecologia entende que todas as formas de vida presentes em um ciclo da agricultura têm importância. As plantas, animais, minerais e microrganismos. Também contribuem para a evolução humana e para a produção agrícola.

A aplicação da agroecologia dispensa o uso de agrotóxicos ou adubos químicos solúveis porque esses produtos contaminam os alimentos, empobrecem o solo e podem provocar doenças graves em animais e seres humanos. Fazem parte da agroecologia agricultura biodinâmica, natural, ecológica e orgânica, além dos sistemas agroflorestais.

Assessoria