Aproximadamente 150 toneladas de pneus usados foram recolhidos por organismos do governo municipal de Palmas, sul do Paraná, ao longo de um ano e meio. A medida visa dar destino ambientalmente correto para as carcaças, seguindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Conforme o engenheiro ambiental, Thiago Demzuk, após diversas reuniões entre Vigilância Sanitária, Procuradoria, borracheiros e prestadores de serviço, além de um ecoponto,  foi instituída sistemática de coleta dos materiais.

A Vigilância Sanitária faz o controle do volume recolhido e quando há material suficiente é encaminhado para unidade de  processamento indicada pelo fabricante. As carcaças são transformadas em solas de  sapatos, tapete veicular e combustível. Os consumidores podem encaminhar seus pneus  até uma borracharia de preferência e esta fará o descarte correto junto ao ponto central de coleta.

A medida visa também impedir criatórios de insetos, principalmente o mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, por exemplo. O descumprimento das medidas poderá ocasionar notificação e multa. Conforme o  agente da Vigilância Sanitária, Daniel Antunes da Rocha, já houve multas em Palmas que chegaram a R$ 1.500, ou seja, além de ajudar o meio ambiente você evitará de ter prejuízo no seu próprio bolso”, explicou.