O Instituto Ambiental do Paraná(IAP) recebeu relatório propondo alteração no Projeto Básico para a construção da Usina Hidrelétrica Salto Grande entre os municípios de Pato Branco e Coronel Vivida. A mudança visa diminuir a área alagada pelo reservatório  e redução dos impactos ambientais. Os documentos de Estudos de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental –EIA/RIMA, foram protocolados em 2016  junto ao órgão fiscalizador.

De propriedade da Copel, a UHE no leito do rio Chopim terá três turbinas com capacidade para gerar 47,00 MW. O respectivo reservatório abrangerá, inicialmente, 162 propriedades rurais municípios de Pato Branco, Coronel Vivida e Itapejara d’Oeste.

  • Compartilhe no Facebook

EIA/RIMA

Além do eixo do barramento, o novo documento propõe deslocamento da casa de força para melhor aproveitamento da força  hídrica do local. Além disso, proporcionará reduções do desmate da área nativa, áreas rurais, comunidades e municípios atingidos.

A nova proposta ao EIA/RIMA integra procedimentos legais para a obtenção da Licença Prévia, que ocorrerá após Audiências Públicas nos três municípios envolvidos.