O Corpo de Bombeiros do Paraná reforçou o trabalho preventivo e de comunicação que desenvolve em todas as suas sedes regionais sobre os cuidados para evitar incêndios. O inverno é o período do ano que costuma registrar aumento no número de queimadas nas vegetações em função do clima seco, falta de chuvas e ventos fortes.

No Paraná, foram 7.142 registros em 2019, aumento de 16% em relação ao mesmo período do ano passado, com 5.985. Desde o começo da estação foram compilados 4.140 casos, o que representa 57,9% do total. Esse número quase iguala o total de registros em todo o inverno de 2017 (4.473 casos) e ultrapassa 2018 no mesmo período (3.698 casos).

De acordo com os Bombeiros, os incêndios ambientais mais comuns são causados por fatores naturais ou pela ação do homem. Para evitar as queimadas é importante não queimar o lixo, optando, sempre, pelo descarte no lugar indicado; não jogar cigarro próximo à vegetação; não fazer fogueiras em áreas verdes; não soltar balões; e procurar outros métodos para limpeza de terreno e renovação de pastagem, com apoio dos órgãos públicos interessados. Em caso de incêndio, a população deve ligar para o telefone 193 com urgência. Há equipes disponíveis 24 horas por dia para atender as demandas.

Os bombeiros também alertam que as principais consequências das queimadas são emissões de gases tóxicos que prejudicam o meio ambiente e a saúde humana; problemas de saúde como infecções do sistema respiratório e desordens cardiovasculares; além de efeitos psicológicos, despesas econômicas e redução da produtividade.

Fonte: AEN