Menu
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
26 de fevereiro de 2021
Rádios

Materiais para o início da vacinação da COVID-19 chegam em Francisco Beltrão e Pato Branco.

Logística que trouxe seringas, agulhas, máscaras, aventais e outros materiais foi acompanhada sob escolta do BOPE.

Saúde

por Romeu Junior

insumos vacina
Insumos para vacinação chegam à sede da 8ª Regional de Saúde. Foto: Assessoria/AMSOP
Publicidade

A logística para fazer chegar os materiais necessários para o início da vacinação da COVID-19  em todas as 22 Regionais de Saúde do Paraná – assim que o Ministério da Saúde liberar – começou neste sábado (16). Em Francisco Beltrão, sede da 8ºa Regional de Saúde e em Pato Branco, sede da 7ºa, as cargas com seringas, agulhas, máscaras de proteção individual, aventais e carteirinhas de vacinação chegaram sob escola de equipes do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM).

Inicialmente os municípios irão receber uma parte das vacinas disponibilizadas ao Estado pelo governo federal, assim que houver liberação pela Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária).

A chefe da 8ª Regional de Saúde, Nádia Zanella, explica que, seguindo os planos de vacinação, as doses serão aplicadas primeiro em idosos em instituições de longa permanência, depois em indígenas aldeados e na sequência em profissionais de saúde (seguindo também uma subdivisão de prioridade entre o grupo).

Os insumos recebidos neste sábado ficarão estocados nas regionais de saúde e serão enviados aos municípios junto com as doses das vacinas, assim que elas chegarem.  Neste domingo, a Anvisa irá decidir sobre o uso emergencial de duas vacinas: a Coronavac e a Oxford/AstraZeneca. A campanha de vacinação deve durar de 12 a 16 meses.

O governador do Paraná,  Ratinho Júnior, avalia positivamente a organização que o estado tem para a distribuição e aplicação das doses da vacina.  De acordo com o Ministério da Saúde, a quantidade de vacinas a serem destinadas ao Paraná é de 5% do total que o país tiver disponível. Com a quantidade de doses disponibilizadas, seguindo a ordenação por grupos prioritários, a previsão é vacinar o total de 4.049.801 pessoas no ano de 2021.

Publicidade
Publicidade

Foto: Assessoria/AMSOP

Publicidade