O Departamento de Estradas de Rodagem(DER/PR) suspendeu a execução das obras para a implantação da nova ponte sobre o Rio Chopim entre Coronel Domingos Soares e Palmas, bem como,  as melhorias ambientais, monitoramento e salvamento arqueológico e educação patrimonial previstos no projeto. A medida pela Coordenadoria de Licitações ocorre por determinação judicial, cujo processo tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública em Curitiba.

As empresas Itaúba Incorporações e Via Arte Construtora de Obras,  via Consórcio Rio Chopim, com valor de R$ 6.070.563,07 venceram a licitatório para a construção da nova ponte da PR-912. A licitação tinha o valor máximo de R$ 7,4 milhões. Outro concorrente, Consórcio DT Rio Chopim, constituído pelas empresas Traçado Construções e Serviços Ltda e DP Barros Pavimentação e Construções, apresentou o valor de R$ 7.333.709,10. Houve ainda a proposta do Consórcio Rio Chopim, das empresas Legnet Engenharia e Serra da Prata LTDA, que apresentou uma proposta de R$ 6.109.753,23, rejeitada por não comprovar experiência em construções do gênero.

Em setembro de 2019, o edital estimou valor máximo de R$ 7,1 milhões, recursos oriundos do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).Tal processo foi suspensa após pedido por uma das empresas concorrentes. No final de dezembro, foi publicado novo edital com valor máximo de R$ 7,4 milhões.

A nova estrutura será constituídas por vigas pré-moldadas com extensão de 123,90 metros e largura de 14 metros. A estrutura prevê a passagem para pedestres, faixa dupla para tráfego de veículos e acostamentos nos dois lados da via.A obra integra os investimentos do BID e governo do Paraná na pavimentação da PR 912, cujas obras devem ser concluídas até o mês de agosto de 2020.