Atendendo pedido formulado pelo Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Ampére, no Sudoeste do estado, a Justiça determinou liminarmente que seja suspensa a posse de um dos candidatos eleitos para compor o Conselho Tutelar de Pinhal de São Bento, município da comarca.

O pedido foi feito em ação civil pública em que o MP/PR sustenta a conduta irregular do candidato durante a eleição, fazendo “boca de urna” por meio de rede social. Na análise do mérito do processo, o MP/PR pede que seja declarada a inidoneidade do requerido e, assim, não seja legitimada sua participação no pleito.

Segundo a Promotoria de Justiça, o candidato descumpriu regras previstas em lei, no Edital do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e em Recomendação Administrativa do MP/PR relacionada ao processo eleitoral.

Fonte: Assessoria MP/PR