Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
24 de junho de 2021
Rádios

Homem é condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão no caso Adriana Ferronatto

Vinicius Alceu Soares da Silva era acusado de ser o executor do crime

Justiça

por Lucas Maciel

WhatsApp Image 2021-06-09 at 09.33.02
Tribunal do Júri de Marmeleiro
Publicidade

Foi realizado nesta quarta-feira (9), o julgamento de mais um envolvido no feminicídio contra Adriana Hoesel Ferronatto de 34 anos, morta em 11 de outubro de 2016 vítima de disparos de arma de fogo quando fazia o transporte de alunos no Bairro Coophamar em Marmeleiro. Ela estava grávida e sozinha no momento em que foi baleada, chegou a ser socorrida mas morreu ainda no local.

[Grupo RBJ de Comunicação] Homem é condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão no caso Adriana Ferronatto — Adriana Ferronatto (Reprodução Facebook)
Adriana Ferronatto (Reprodução Facebook)

No terceiro julgamento do caso, Vinicius Alceu Soares da Silva, 29 anos, foi julgado no Tribunal do Júri da Comarca de Marmeleiro e condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão. Ele era acusado de ter efetuado os disparos contra a vítima.

Outros dois envolvidos no crime já foram julgados e condenados a penas inferiores. Marciano Stolffo que intermediou a contratação dos executores foi condenado a 9 anos e 6 meses de reclusão, já cumpriu parte da pena no regime fechado e cumpre o restante agora no semiaberto. André Santos da Silva, 23 anos, que conduziu o veículo em que estava Vinicius foi condenado no mês passado a 17 anos e 6 meses de reclusão e cumpre a pena na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão.

Outros dois envolvidos ainda serão julgados na sequência, um deles é acusado de ser o outro intermediário na negociação com os executores e o último é o mandante do crime que teria uma relação mais próxima com Adriana.

Publicidade
Publicidade

 

Publicidade