Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
14 de maio de 2021
Rádios

Homem é brutalmente assassinado no interior de Candói

Teófilo Huzar foi degolado e teve o corpo jogado no Rio Cavernoso.

Polícia

por Evandro Artuzzi

Publicidade
[Grupo RBJ de Comunicação] Homem é brutalmente assassinado no interior de Candói — Local onde a vítima estava pescando quando foi assassinada.
Local onde a vítima estava pescando quando foi assassinada.

Um crime bárbaro foi registrado no interior de Candói, no Centro Sul do Estado. Nesta sexta-feira (9), foi encontrado no Rio Cavernoso, no acesso ao Lago da Hidrelétrica Salto Santiago, na comunidade de Santa Marta, o corpo de Teófilo Huzar, de aproximadamente 60 anos. Um sobrinho da vítima encontrou o corpo boiando e acionou a Defesa Civil (Bombeiro Comunitário) de Candói.

Inicialmente, a família acreditava se tratar de afogamento, entretanto, ao retirar o corpo da água foi verificado se tratar de homicídio. Teófilo foi degolado e o corpo jogado na água, provavelmente já alguns dias. A Criminalística foi acionada para perícia, sendo em seguida o corpo recolhido ao IML de Guarapuava.

Um irmão da vítima foi detido após ter danificado as viaturas policias, utilizando-se de um pedaço de madeira. Além disso, também tentou atacar os policiais que trabalhavam no local, os quais precisaram fazer uso de força para conte-lo.

A detenção foi apoiada por Bombeiros Comunitários que prestavam auxílio no local. Após detido, o mesmo foi encaminhado ao Instituto Santa Clara para avaliação médica, pois segundo informações tem alguns transtornos mentais. Na casa dele foram encontradas e apreendidas algumas armas de fogo, fato que motivou o ataque contra os profissionais de segurança. Quanto a Teófilo Huzar, a informação é de que morava sozinho e tinha pouco contato com estranhos.

Publicidade
Publicidade

Segundo populares, é possível tenha sido assassinado enquanto pescava, sendo atingido a golpes de algum objeto cortante, possivelmente uma foice. A autoria do crime, bem como a motivação ainda é desconhecida, . A Polícia Civil pede o apoio da comunidade local. Se alguém percebeu alguma movimentação de estranhos comunique a investigação pelo disque denúncia 181 ou 197. As ligações são gratuitas e a identidade do denunciante não é revelada.

Publicidade