Menu
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
16 de janeiro de 2021
Rádios

Há quase 30 anos morria nas estradas do Sudoeste o cantor Gonzaguinha

Sem Caderno

por Marcelo Marcos

download
Publicidade
[Grupo RBJ de Comunicação] Há quase 30 anos morria nas estradas do Sudoeste o cantor Gonzaguinha

Vítima de um acidente de trânsito na rodovia PR-280, entre Marmeleiro e Renascença, Gozaguinha  perdia a vida a 29 anos atrás, aqui na região Sudoeste do Paraná. Gonzaguinha faleceu no dia 29 de abril de 1991.

Filho de um famoso cantor e compositor, Luiz Gonzaga Nascimento Filho, Gonzaguinha, nasceu no dia 22 de setembro de 1945, no Rio de Janeiro. A mãe, Odiléia, era uma cantora e dançarina que morreu de tuberculose, com 22 anos de idade, deixando Gonzaguinha órfão aos dois anos de vida.

O último show de Gonzaguinha foi em Pato Branco, no Clube Pinheiros, no domingo, dia 28 de abril de 1991. Na manhã seguinte, logo cedo, Gonzaguinha acompanhado do empresário Renato Manoel Duarte e Aristides Pereira da Silva seguiram de carro, rumo à Foz do Iguaçu, onde pegariam o avião para Florianópolis.
No trecho da PR- 280 entre Renascença e Marmeleiro o Monza bordô, conduzido por Gonzaguinha colidiu contra uma camionete Ford F4000. A ocorrência foi prontamente atendida pela Polícia Rodoviária Estadual.
Gonzaguinha fez uma turnê de shows pelos Oeste e Sudoeste do Paraná. A maratona de shows começou em Foz do Iguaçu, depois passou por Cascavel, Francisco Beltrão e Pato Branco. Na quinta-feira, antes do acidente, Gonzaguinha se apresentou no anfiteatro da Facibel, atual Unioeste, com capacidade máxima de público presente no local.
Mais cedo, à tarde, ele, acompanhado do empresário, foi aos estúdios da Rádio Continental FM. Lá, Gonzaguinha foi entrevistado pelo comunicador Adair De Toni, hoje diretor da Rádio Onda Sul FM. De Toni disse que lembra pouco das perguntas que fez, e das respostas do cantor. “Lamento não ter guardado um arquivo da entrevista, mas também, nunca imaginei que pudesse ser algo histórico. Lamentei a morte do artista, mas guardo pra mim, ter sido, possivelmente, o último radialista de Francisco Beltrão a ter entrevistá-lo”, finalizou.
Assista a reportagem do Jornal Hoje – Rede Globo sobre o acidente: 

História do cantor Gonzaguinha

Publicidade