• Compartilhe no Facebook

Foto: Assessoria prefeitura PB

Na última sexta-feira, dia 04, o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, se reuniu com vereadores, secretários, lideranças e representantes de entidades ligadas à segurança pública da cidade, para debater a aplicação da Lei nº 3.422, de 5 de agosto de 2010, a lei do Programa do Silêncio Urbano (Psiu). Em janeiro de 2018, foi assinado o decreto nº 8.255, que regulamentou a lei municipal, que dispõe sobre ruídos urbanos, proteção do bem-estar e do sossego público.

O encontro contou com a participação da Câmara de Vereadores, Polícia Civil, Polícia Militar, Conselho Tutelar, Instituto Ambiental do Paraná (Iap), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Departamento Municipal de Trânsito (Depatran).

O prefeito lembrou que a população de Pato Branco é ordeira e que episódios isolados, ocorridos nos últimos meses, não condizem com a postura da cidade. “A população tem todo direito de cobrar uma mudança. Não podemos compactuar com a baderna, pois isso não é sinônimo de diversão. Não podemos admitir isso em nossa cidade”, destacou Zucchi.

“O nosso direito vai até onde inicia o do outro. Nossa cidade é universitária, os jovens têm direito à diversão, à confraternização. Mas, obstruir vias públicas, sujar os espaços públicos, implicar no sossego e segurança da população, isso é falta de ordem. Regulamentamos a lei do Psiu e vamos tomar atitudes para resolver esta questão”, destacou Zucchi.

Entre os presentes no encontro, estiveram o delegado chefe da 5ª Subdivisão Policial de Pato Branco, Getulio de Morais Vargas; o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Robertinho da Luz Dolenga; o chefe regional do Iap, Valmir Tasca; e o secretário municipal de Meio Ambiente, Nelson Bertani.

O presidente da Câmara de Vereadores, Joecir Bernardi, juntamente com os vereadores Carlinho Polazzo, Marines Boff Gerhardt e Moacir Gregolin, também estiveram presentes.