A Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão realizou n anoite de segunda-feira (31), Sessão Ordinária Itinerante na Linha São Paulo, interior do município. Foi a sexta reunião fora do recinto da Câmara neste ano e a 26ª na atual legislatura. Estas sessões acontecem nos bairros e comunidades do interior, de forma alternada, com o objetivo de aproximar ainda mais o Legislativo da comunidade.

Usou a Tribuna para falar em nome dos moradores Onorino Rafagnin, secretário da Associação de Moradores. Ele reforçou as reivindicações formalizadas ao Legislativo, que são as seguintes: asfaltamento sobre o calçamento da sede da comunidade até a cidade; adequação do prédio onde funcionava a escola para transformá-lo em capela mortuária; instalação de uma academia da terceira idade; investimentos no centro comunitário, com reformas em parte do piso, ampliação da cozinha e construção de mais uma churrasqueira; e aquisição de novos equipamentos para a patrulha agrícola.

Na sessão foram debatidos e aprovados três projetos, dois do Legislativo e um do Executivo, além de dois Requerimentos. Projeto de Lei da vereadora Maria de Lourdes Pazzini (PMDB), cria o Programa Municipal de Coleta Seletiva de Óleo de Cozinha, cuja destinação será para a fabricação de sabão. A matéria propõe uma ação conjunta do poder público, entidades não governamentais, população, empresários e organizações sociais. Também prevê a instalação de uma unidade de coleta de matéria-prima para a produção de sabão caseiro, que será utilizado na limpeza de prédios públicos.

Lourdes Pazzini lembra que um litro de óleo usado que é jogado na pia pode contaminar até um milhão de litros de água. Outro problema comum é o entupimento da tubulação. O descarte ainda é um problema e o programa seria a solução no município. O Brasil recicla apenas 18% do óleo usado. No mundo a situação é ainda pior. O índice de reciclagem é de apenas 1%. Ela salienta que o projeto também tem por finalidade promover a consciência ambiental dos setores envolvidos e da comunidade de forma geral.

Outro projeto aprovado, do vereador Cleber Fontana (PSDB), Declara de Utilidade Pública a Cooperativa de Habitação dos Servidores Municipais de Francisco Beltrão (Cohabsem). Esta cooperativa foi fundada em 2013 para atender o servidor público do município que não tem condições de adquirir o imóvel próprio. Conta hoje com 430 associados ativos e inativos. No momento a cooperativa busca parcerias para viabilizar o seu primeiro loteamento.

Também foi aprovado o projeto de autoria do Executivo, que extingue e cria cargos na estrutura administrativa da Prefeitura.

Requerimentos

O vereador Paulo Grohs (PSDB) solicitou redutores de velocidade na rua Rio Grande do Sul, entre as ruas Campo Largo e Apucarana, no bairro Industrial. Inclusive anexou abaixo-assinado dos moradores com este pleito. O objetivo é coibir a alta velocidade praticada por muitos condutores de veículos que passam pelo local.

A vereadora Maria de Lourdes Pazzini requereu que seja disponibilizada internet sem fio com acesso gratuito em espaços públicos do município, como parques, praças, rodoviária e unidades de saúde. Através de Indicação, Paulo Grohs pediu a construção de um ponto de ônibus em frente a Upa 24 Horas.

O vereador Ivani Tupi Prolo (PP), indicou para o Debetran, Departamento Beltronense de Trânsito, a colocação de semáforos secundários na rua Romeu Lauro Werlang, esquinas com as avenidas Florianópolis e União da Vitória. Segundo ele, a posição dos semáforos nestes locais dificulta a visualização, visto que estão próximos às faixas de pedestres.

Cleber Fontana (PSDB), gestionou asfaltamento na rua Luiz Hellmann, bairro São Miguel, no Distrito Industrial Dante Manfrói, além de melhorias no acesso à empresa de móveis Art Flex.

Ouça reportagem Onda Sul FM

Fotos: Evandro Artuzi/RBJ