Em três anos, de 2012 a 2014, o Programa Varejo Mais – Mais Vendas, Mais Competitividade, uma iniciativa bem-sucedida do Sebrae/PR e Sistema Fecomércio Sesc Senac-PR, ajudou a melhorar o ambiente de negócios, da gestão ao atendimento, para 61 empresas de Cruzeiro do Iguaçu e Boa Esperança do Iguaçu, no sudoeste do Estado. Com apoio das associações comerciais das duas cidades, empreendedores uniram-se para receber o Programa, que realizou uma verdadeira transformação no comércio lojista, o que é reconhecido pelos próprios empresários e lideranças.

Em Cruzeiro do Iguaçu, que, em 2014, de acordo com a projeção populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tinha 4.380 habitantes, o empresário Rogério Melara confirma que o Varejo Mais mudou a visão de negócio dos empresários participantes, impactando de forma positiva na gestão, atendimento e imagem das lojas.

“O Programa fortaleceu nosso comércio, formado na maioria por empresas familiares, que foram desafiadas a buscar novos conceitos e ações para se fortalecer de forma competitiva. Em resumo, naquilo que a gente vivia reclamando, houve a mudança para planejar e  agir para melhorar os negócios”,  destaca Melara, que também é presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cruzeiro do Iguaçu (ACECI).

Com 2.739 habitantes (IBGE 2014), Boa Esperança do Iguaçu também notou a diferença no seu comércio depois do Varejo Mais. A empresária Lucimar Zaffari conta que, na sua empresa, o Programa trouxe melhorias, dinamizando principalmente a gestão, as finanças e o visual de loja. “Além da parte prática, foi importante para mudar a nossa visão. Antes, a competitividade assustava a gente. Depois, vimos que é até bom ter concorrentes, pois isso te desafia e ajuda a crescer”, testemunha.

Nos três anos em que o Programa foi desenvolvido nos dois municípios, sendo nos dois primeiros na modalidade Varejo Mais em Ação e, em 2014, Varejo Mais Tradicional, a iniciativa, que uniu duas cidades distantes aproximadamente 12 quilômetros, proporcionou, às 61 empresas participantes, 732 horas de consultorias, quatro cursos e mais 23 eventos entre workshops e seminários. No total, foram R$ 130 mil investidos pelo Sebrae/PR e Sistema Fecomércio.

O presidente do Sistema Fecomércio, Darci Piana, reforça a importância do Varejo Mais. “O aprimoramento dos sistemas gerenciais e a qualificação do pessoal de vendas levam ao aperfeiçoamento da atividade comercial”, assinala o dirigente, que enxerga o Varejo Mais como uma contribuição importante para o desenvolvimento do comércio no Paraná.  “Um programa que já qualificou mais de 10 mil empresas nos últimos anos”, contabiliza Piana.

“O Varejo Mais sempre traz bons resultados. Especificamente neste caso, além da parte técnica aplicada aos negócios e aos empreendedores, gerou uma cooperação entre empresas de dois municípios diferentes que perceberam que os desafios são comuns. Com a integração e a troca de informações, os resultados podem ser ainda mais surpreendentes”, comenta o consultor do Sebrae/PR, Sabino Oltramari.

Resultados que são apontados pelo empresário e presidente da Associação Comercial e Empresarial de Boa Esperança do Iguaçu (ACEBEI), Ademir Ribeiro. Em sua opinião, três aspectos – formação e reciclagem do empresariado; condução do negócio e estruturação das empresas – foram destaques com o Programa.

“O Varejo Mais fortaleceu o ambiente de negócios, o que refletiu no contexto dos municípios, pois se as empresas melhoram, os clientes ganham e as cidades também”, pondera Ribeiro.

O empresário salienta que outro fator relevante foi a união dos empreendedores e lideranças, que passaram a pensar juntos. Tanto que a turma de 2014 do Varejo Mais nasceu por conta dos resultados obtidos nas duas primeiras. Outro exemplo, foi a contratação de uma empresa de cobrança para atender varejistas das duas cidades.

“No transcorrer do Programa, percebemos que todos tinham uma carteira de cobrança deficitária. Então partimos para buscar uma solução conjunta e contratamos uma empresa para atender todos, o que diminuiu os custos. Enfim, hoje as empresas têm mais segurança e resultados nas cobranças. Além disso, as associações comerciais das duas cidades recebem 3% do valor, o que fortalece também as entidades empresariais”, ilustra Ribeiro.

Nos três anos do Varejo Mais em Cruzeiro do Iguaçu e Boa Esperança do Iguaçu, foram parceiros do Sebrae/PR e do Sistema Fecomércio Sesc Senac-PR, as prefeituras municipais e associações comerciais das duas cidades, bem como o Sindicomércio e o Sicoob – Vale do Iguaçu.