Mais de 300 mil clientes da Copel foram afetados pelo corte de energia realizado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) na tarde de ontem (19). Segundo a Companhia Paranaense de Energia, a interrupção ocorrer às 14h54 e durou cerca de meia hora. Cerca de 320 Megawatts, 6% da carga da Copel, ficaram fora do sistema. O corte foi provocado pelo alto consumo de energia e pela dificuldade na transferência de energia entre Norte, Nordeste e Sudeste. Outros nove estados e o Distrito Federal também sofreram cortes.

O ONS explicou, por meio de nota, que na sequência, ocorreu a perda de unidades geradoras de onze usinas, dentre elas, a Usina Governador Ney Braga, ou Usina de Segredo, em Magueirinha, sudoeste do Paraná. Com isso, a frequência elétrica caiu a valores da ordem de 59 Hz, quando o normal é 60 Hz. No total, foram afetados 2.200 MW, nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil.

O apagão atingiu, além do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

O ONS informou que, em conjunto com agentes distribuidores das três regiões afetadas, adotou medidas para garantir o restabelecimento da frequência elétrica às condições normais, “impactando menos de 5% da carga do sistema”.

A situação foi normalizada a partir das 15h45. O ONS se reunirá hoje (20), às 14h30, no Rio de Janeiro, com os agentes envolvidos para avaliar o problema, informou a assessoria de planejamento e comunicação do órgão.

Usina Ney Braga

A Usina Hidrelétrica Governador Ney Aminthas de Barros Braga é a segunda usina da Copel em potência instalada (possui capacidade de 1.260 MW). Está localizada no rio Iguaçu, a 2 km da montante da Foz do Rio Jordão, no município de Mangueirinha, a aproximadamente 285 km de Curitiba.

Foi inaugurada em 1992, quando começou a operar, tendo como marco fundamental o primeiro Relatório de Impacto Ambiental (Rima) no Brasil para uma usina hidrelétrica, elaborado e aprovado em 1987. Isto fez da Copel um modelo para as demais concessionárias de energia no Brasil com relação à preservação do meio ambiente. Praticamente toda sua construção transcorreu entre 1987 a 1991.

A usina, anteriormente denominada de Usina de Segredo, recebeu seu nome em homenagem ao Governador Ney Braga, que liderou o Paraná por duas vezes, de 1961 a 1965 e de 1979 a 1982. Ney Braga foi o grande responsável pela modernização do estado a partir dos anos 60. Entre suas obras estão a Rodovia do Café, que liga Curitiba a Londrina, e a construção de hidrelétricas. Seu último cargo público foi o de presidente do Conselho de Administração da Copel.