Uma pessoa morreu e outras 1.575 foram afetadas pela chuva, ventos, granizo e raios que atigiram o Estado de Santa Catarina na quinta-feira (08). Até o momento, 14 municípios comunicaram a Defesa Civil Estadual sobre os estragos sofridos.

O município mais afetado foi Lebon Régis, meio-oeste do Estado, onde 300 casas foram destelhadas e 1,5 mil moradores afetados. Um jovem de 23 anos morreu atingido por um raio. Ele realizava o preparo de uma área de terra para o plantio, quando iniciou o temporal. Ao tentar se abrigar debaixo de uma árvore, foi atingido pela descarga elétrica. O prefeito municipal, Ludovino Labas, decretou situação de emergência, o que deve ser analisado pelos governos Estadual e Federal para o acesso facilitado a recursos e serviços.

Outro município atingido foi Abelardo Luz, há 40 quilômetros de Palmas, sul do Paraná. Por volta das 15h, chuva, acompanhada de rajadas de vento, causou estragos, principalmente em localidades do interior. Na Linha Canhadão, há 12 quilômetros do perímetro urbano, 10 casas foram destelhadas, além de galpões e outras edificações.

Os municípios de Bom Jesus, Anchieta, Campo Erê e Itapiranga também registraram destelhamentos e quedas de árvores e postes. São João do Oeste, São Miguel do Oeste, Xanxerê, Campo Belo do Sul e Lages sofreram com alagamentos. Em São João do Oeste e Lages as aulas foram suspensas nesta sexta-feira (09). Em São Bento do Sul, a chuva de granizo destelhou pelo menos seis casas. Timbó e Mafra sofreram queda de energia.

De acordo com Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), a previsão é de um acumulado de chuvas de 280 milímetros entre a tarde desta quinta e a noite de segunda-feira (12).