O último detento que estava desaparecido durante a rebelião da PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) foi encontrado. Ele havia sido transferido para Francisco Beltrão, mas devido ao grande desencontro de informações, alguns presos ainda não tinham sido localizados.

Outro preso foi encontrado na penitenciária. Ele estava escondido dentro de uma cela que ainda não passado pela varredura. O preso ficou escondido embaixo de uma cama desde o início do motim, no domingo (24).

Agora, apenas dois corpos estão no IML (Instituto Médico Legal) aguardando identificação. Dos cinco mortos, três já foram identificados e liberados para os familiares.

Por conta do conflito de nomes na lista inicial divulgada, a Seju (Secretaria de Justiça do Paraná) realizou uma nova conferência dos nomes e, assim, localizou todos os detentos.