Quase metade da população brasileira acima dos 18 anos é sedentária. Mais de 28% da mesma parcela assiste televisão por mais de três horas e 15% fumam ou fazem uso de derivados de tabaco. Os dados são oriundos do Plano Nacional de Saúde, realizado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e divulgado na última semana.

Entende-se por sedentário o indivíduo que pratica menos de 150 minutos de atividade física por semana, seja no lazer, no trabalho ou, até mesmo no deslocamento ao trabalho. Na região Sul, 45,6% da população se encaixa nesse segmento.

Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o sedentarismo precisa ser enfrentado como um problema de saúde pública. Dessa forma, é preciso incentivar atividades físicas na rede pública de ensino e saúde. Outro dado levantado pela pesquisa é de que 4% dos entrevistados admitiram dirigir após a ingestão de bebidas alcoólicas. Segundo Chioro, as estratégias de prevenção têm de ser aprofundadas. Um exemplo é a Lei Seca, que na visão do ministro, precisa ser endurecida.

O Plano também levantou informações sobre doenças crônicas, que têm ligação com o sedentarismo. Cerca de 39% da população com 18 anos ou mais tem, pelo menos, uma doença crônica. A hipertensão, ou pressão alta, atinge mais de 31,3 milhões de brasileiros. Outros 12,5 % sofrem com o colesterol alto. Já os problemas na coluna, atingem mais de 27 milhões de brasileiros. Desses, 23% são do Sul do brasil. Por sua vez, a depressão atinge 10,9% das mulheres acima dos 18 anos, contra 3,9% dos homens.

Como combater o sedentarismo?

Recomenda-se a prática de exercício físico moderado durante 40 a 60 minutos, 3 ou 5 vezes por semana. As atividades dividem-se em caminhada, corrida, andar de bicicleta, nadar, ginástica, pratica de esportes como basquetebol, futebol, voleibol e outros.

Recomenda-se a consulta de um médico para a orientação das atividades físicas, uma vez que nem para todas as pessoas são recomendadas as mesmas atividades (existem problemas como a hipertensão arterial, dores nas articulações e esforço físico excessivo que prejudicam a postura e a coluna vertebral).

Além da prática da atividade física, existem outras mudanças nos hábitos de vida que também ajudam neste combate:

1.Usar mais as escadas do que o elevador;

2.Evitar as escadas rolantes;

3.Evitar usar o carro para ir até locais próximos como padarias, bancas de jornal e pequenos mercados;

4.Limpar a casa, varrer o jardim, sendo que as actividades domésticas são bastante positivas;

5.Ficar menos tempo parado em frente a uma televisão ou a um computador;

6.Estacionar o carro mais longe;

7.Fazer mais programas ao livre com a família ou amigos, como caminhadas, piqueniques, etc.

8.Dormir bem;

9.Fazer refeições saudáveis;

10. O ideal é que cada pessoa dê mais de 10 mil passos por dia (alguns medidores de passos estão à venda no mercado com preços bem acessíveis).