O cronograma de obras do Fórum do Trabalho de Palmas, sul do Paraná, deve atrasar um pouco mais. A primeira vencedora da licitação desistiu do projeto. Novo certame está em andamento pelo Tribunal Regional do Trabalho do Estado.

Em maio de 2014, a empresa P.R Barela Construção Civil LTDA., de Saudade do Iguaçu, venceu o processo licitatório, com um valor de R$ 1,2 milhão, para a construção do prédio de 507 m². Com a autorização por parte do Congresso Nacional para o realocamento de recursos, destinando mais de R$ 1,6 milhão para o Fórum do Trabalho de Palmas, a estimativa era de que as obras iniciassem ainda no primeiro semestre de 2015, num prazo de 12 meses para conclusão.

No entanto, a empresa vencedora desistiu do serviço, fazendo com que o Tribunal Regional do Trabalho iniciasse um novo processo licitatório. As construtoras interessadas destinaram as suas propostas ao TRT, que realizou a abertura dos envelopes no último dia 24. Participaram do pregão as empresas: Construtora Vale Oeste Ltda Epp, Empremac Serviços e Obras Ltda, PGC Engenharia de Obra Ltda Epp, BC Construtora Ltda Epp, Construtora Saimor Ltda, Construtora Dinâmica Ltda Epp, Tallento Cons. De Obras Ltda e Construtora Sudoeste Ltda.

Realizada a abertura das propostas, o representante da Construtora Sudoeste Ltda, presente na sessão, questionou a validade dos atestados técnico-operacionais de instalações elétricas apresentados pelos outras empresas, alegando que “somente a Construtora Sudoeste tem o engenheiro elétrico no seu quadro junto com o atestado”. Dessa forma, a sessão foi suspensa, para que os técnicos do TRT realizassem uma análise mais detalhada de toda a documentação.

PEDRA FUNDAMENTAL

A pedra fundamental foi lançada no dia 14 de outubro de 2013, em terreno na Rua Capitão Paulo de Araújo, próximo ao Fórum Eleitoral. O evento contou com a presença da presidente da 9ª região do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), desembargadora Rosemarie Diedrichs Pimpão, além de lideranças políticas, membros da OAB, Ministério Público e Poder Judiciário.

Na oportunidade, foi colocada uma cápsula do tempo, contendo um resumo da história do município, um exemplar de um jornal da região, a planta arquitetônica do edifício a ser construído e uma foto dos, então, desembargadores da Justiça do Trabalho do Paraná. A cápsula foi colocada dentro de uma caixa de concreto no local da obra e será aberta em 2023. A expectativa é de que até la, o Fórum do Trabalho de Palmas já tenha sido construído.