O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) determinou a anulação do concurso da prefeitura de Bituruna, no Sul do Paraná, para contratação de assistente social, auxiliar administrativo, engenheiro agrônomo, engenheiro civil, fiscal de posturas e obras, fonoaudiólogo, nutricionista, professor, professor de Educação Física, psicólogo, técnico agropecuário e veterinário. A prefeitura tem 30 dias para comprovar anulação.

Os conselheiros julgaram o certame ilegal, inclusive a fiscalização no dia da aplicação de provas, identificou diversas irregularidades. O concurso já havia sido suspenso por meio de medida cautelar em 20 de novembro e homologada pelo pleno em 7 de dezembro do ano passado.

As possíveis irregularidades no concurso foram detectadas no processo de contratação de empresa para o desenvolvimento do certame.

Além disso, doze técnicos constataram que houve o fechamento de portões fora do horário ; o acesso irrestrito aos prédios, sem qualquer fiscalização;  liberação de candidatos para deixar as salas de prova antes tempo previsto;  falta de campo específico para impressão digital dos candidatos nos gabaritos;  falta de conferência da entrega de títulos por parte dos fiscais; utilização de equipamentos eletrônicos e relógios pelos candidatos durante as provas.

Também ficou comprovada  ausência da assinatura de três candidatos, pelo menos, nas atas e nos envelopes de provas abertos; fiscalização deficiente nas salas de provas e ausente nos banheiros das escolas;  falta de padronização na utilização do detector de metais;  presença de fiscal de prova menor de idade; ausência de candidatos no fechamento de malote e de membro da comissão organizadora no local de prova; a  falta de registros em ata de possíveis erros na assinatura de cartões-resposta.