As doenças cardíacas, pulmonares e as relacionadas a diabetes foram responsáveis por 46.4% das mortes registradas no primeiro quadrimestre no município de Palmas, sul do Paraná. Os dados preliminares da Vigilância Epidemiológica(SIM) são repassados para o governo federal e constam no Sistema de Informações sobre Mortalidade.

O relatório da frequência de óbitos aponta que entre janeiro e abril, ocorreram 71 mortes no município e 20 foram ocasionadas pelas doenças do coração e metabolismo do sangue. As doenças pulmonares representaram 13 mortes.

As vítimas de câncer somaram 8, mesmo número dos que morreram de  causas (externas), as chamadas mortes violentas, como acidentes de trânsito, os homicídios e os suicídios. Os óbitos infantis, de crianças menores de um ano, somam três. As mortes ocasionadas por vários outras complicações de saúde, totalizaram 19. A média foi de 17.7 óbitos a cada mês.