Maria Ivanilde Gonçalves, 40 anos. Foto reproduzida do Facebook
  • Compartilhe no Facebook

Maria Ivanilde Gonçalves, 40 anos. Foto reproduzida do Facebook

Um grave acidente na PR-483, há poucos quilômetros do Francisco Beltrão, envolvendo três veículos deixou dois mortos e outros dois gravemente feridos neste domingo (27), por volta das 17 horas. Polícia Rodoviária Estadual, SAMU e Corpo de Bombeiros foram mobilizados. Foi uma colisão lateral seguida de uma batida frontal envolvendo um Camaro, com placas de Boa Esperança (PR); um Celta e um Toyota Corolla, ambos com placas de Pato Branco.

Segundo informações obtidas no local pela reportagem da Rádio Onda Sul FM/ Portal RBJ, o Camaro seguia sentido Francisco Beltrão- Cascavel e teria tentado ultrapassar um caminhão. Com isso, bateu na lateral do Corolla e de frente com o Celta, que seguiam no sentido oposto. Com o impacto, o Corolla e o Celta foram arremessados para fora da pista.

O motorista do Corolla, Clovis Cogo, 58 anos, e um colega que viajava com ele não se feriram. Já o Celta bateu contra uma árvore e a condutora Maria Ivanilde Gonçalves, 40 anos, e um dos passageiros, o adolescente Willian de Oliveira Gonçalves, 16 anos, morreram na hora. Maria Ivanilde era funcionária da prefeitura de Pato Branco. Outros dois passageiros, uma senhora identificada como Maria Salete Gonçalves, 58 anos, e Luiz Carlos da Cunha, 50 anos, ficaram gravemente feridos e foram socorridos pelas equipes do SAMU e Siate.

Willian de Oliveira Gonçalves, 16 anos. Foto extraída do Facebook
  • Compartilhe no Facebook

Willian de Oliveira Gonçalves, 16 anos. Foto extraída do Facebook

O Camaro também saiu da pista, parando a uma distância de aproximadamente 200 metros do local onde ocorreu a batida. O motorista, Sinésio Santana de Souza, 43 anos, e os passageiros, uma mulher e uma criança, não se feriram.

Peritos da Criminalística foram acionados e realizaram a perícia técnica. Em seguida liberaram a remoção dos corpos ao IML de Francisco Beltrão, no entanto Bombeiros trabalharam cerca de 30 minutos para conseguir liberar o corpo da condutora do carro. Ela estava com as pernas prensadas nas ferragens e o carro precisou ser cortado para conseguir retirar o corpo. O trânsito na rodovia ficou lento e com períodos de bloqueio total por cerca de duas horas e meia.

Fotos: Evandro Artuzi/RBJ