O fato atípico foi revelado pelo diretor do Departamento de Contabilidade do município de Palmas, sul do Paraná, Oscar do Nascimento, durante avaliação dos trabalhos no setor nos primeiros meses de gestão. Conforme ele, está sendo realizado pelo departamento, um trabalho para levantar quais são os bens pertencentes ao município, bem como, quantificar o patrimônio existente.

Segundo Nascimento, este levantamento vem para atender a uma série de recomendações da legislação brasileira. Com isso, inicialmente está sendo feito o levantamento de todos os bens físicos do município como imóveis, veículos, maquinários, mobiliário, eletroeletrônicos, entre outros. Posteriormente, dentro do cronograma estabelecido, realizar o levantamento nas ruas, praças e rios que são de responsabilidade da administração do município. Destacou Nascimento, que esse trabalho é importante no sentido de auxiliar o Executivo municipal a obter recursos junto às esferas Estadual e Federal e também ter um maior controle sobre como os bens do município estão sendo utilizados.

Nesse trabalho foi detectado que o terreno onde a prefeitura está sediada, foi desapropriado na década de 70,mas até hoje, não foi pago ao proprietário, mesmo que o município já tenha a documentação de posse. Conforme Nascimento, o terreno constante na documentação é de 9 mil metros quadrados, onde inclusive, existem edificações particulares, sendo que a situação deve ser regularizada em breve.

Ouça a entrevista: