Apresentado pela Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) em 2007, o projeto para construção de uma Aeroporto Regional no Sudoeste se mantém. Desde o lançamento do projeto, elaborado por uma empresa de Londrina, lideranças da região vem trabalhando para tornar o sonho uma realidade.

De 2007 até os dias atuais, muitas já foram as reuniões e discussões em torno do tema, porém, recentemente a ideia que nasceu no Sudoeste do Paraná ganhou adesão de lideranças da região Extremo Oeste de Santa Catarina. Desde então, prefeitos e representantes de entidades daquela região passaram a integrar o movimento que busca a consolidação do projeto, considerado de grande importância para o desenvolvimento das duas regiões. Uma Universidade de Santa Catarina também demonstrou interesse em auxiliar nessa luta e já vem trabalhando junto com as demais entidades.

Conforme estudo de viabilidade, o Aeroporto tem condições de ser construído nos municípios de Renascença, Vitorino, Bom Sucesso do Sul ou Itapejara D´Oeste. Nesses municípios foram encontrados os melhores terrenos. Porém, a prioridade seria para o município de Renascença, as margens da PR-280, onde está localizado o sítio 5, conforme descrito no projeto da Amsop.

  • Compartilhe no Facebook

Vistoria no sitio 5, em Renascença, as margens da PR-280. Foto: Lessir Bortoli

O prefeito Lessir Canan Bortoli está bastante entusiasmado e tem se esforçado para que o projeto saia do papel. O chefe do executivo já cumpriu várias agendas em Brasília, tendo se reunido com lideranças da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e SAC (Secretaria de Aviação Civil) para debater sobre o projeto.  Algumas agendas contaram apenas com a presença do prefeito. Porém, essa semana, nos dias 25 e 26 de junho, terça e quarta-feira, o prefeito comemorou a visita de uma equipe da SAC.

Em entrevista à Extra FM, de Chopinzinho, Lessir destacou que o grupo formado por técnicos veio ao Sudoeste com objetivo de vistoriar os terrenos (sítios) citados no projeto do Aeroporto. “Isso pra nós é muito importante, por que segundo a equipe o Aeroporto Regional está na pauta do governo, ou seja, nunca saímos dos planos do governo. Tive receio quando mudou o governo, mas graças a Deus continuamos no bloco dos possíveis aeroportos, isso prova que o aeroporto Regional é viável. A SAC tem um estudo mostrando que em 2015 quase 60 mil pessoas do Sudoeste viajaram de avião, então quando tiver o regional esse número pode chegar a 100 mil pessoas por ano, mais as mercadorias que podem ser transportadas”, disse.

O prefeito também adiantou que a pista do Aeroporto, caso seja construído, poderá ter u, na íntegrama pista de até 3 Km de extensão, com estrutura total projetada para atender até 3 milhões de pessoas. Para Lessir, isso é sinônimo de desenvolvimento regional, pois a estrutura pode abrigar um Aeroporto de carga com condições de atender até mesmo os Estados do Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Acompanhe a entrevista, na íntegra: