Por Evandro Artuzi 

 

Taxista ou mototaxista. Não importa. Quando se trata de prestar serviço a sociedade eles estão sempre à disposição. Um ato solene na manhã desta quinta-feira (28), na Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão, homenageou as duas classes.
O reconhecimento ao trabalho desenvolvido por esses profissionais foi proposto pelo vereador Jocemar Madruga (PT), com aprovação unanime dos demais. Francisco Beltrão conta com 30 taxistas e 60 mototaxistas, segundo dados obtidos junto a entidades que representam as classes.
Além da moção de reconhecimento, recentemente foi aprovada no legislativo a comemoração do dia municipal dos taxistas e mototaxistas, cuja data escolhida foi 25 de julho. O autor desse reconhecimento, vereador Jocemar Madruga (PT), justifica.
A moção foi entregue ao presidente da Associação de Taxistas de Francisco Beltrão, Venturino Pagnussatti. Ele destacou a importância do reconhecimento a classe que enfrenta diariamente muitos problemas e situações de perigo.
Paulo dos Santos representou os mototaxistas na solenidade e acredita que esse tipo de reconhecimento pode auxiliar aqueles que atuam na profissão. Ele lembra que a classe ainda sofre discriminação da sociedade. Muitas pessoas acham que o serviço de mototaxi é usado por pessoas de má índole.
A profissão de mototaxista no Brasil foi regulamentada através da lei 12.009/09, aprovada pelo Senado Federal. Se enquadram, os profissionais que transportam passageiros em motocicletas e os motoboys, que usam esse meio de transporte para entrega de mercadorias.
Quanto à profissão de taxista, embora antiga no Brasil, foi regulamentada em maio deste ano, também com aprovação do Senado Federal, por meio do projeto de lei 42/2011, de autoria do senador Eunício de Oliveira (PMDB- CE).

OUÇA