Elisangela Guarnieri Bocchi, morta a tiros. Foto extraída do Facebook
  • Compartilhe no Facebook

Elisangela Guarnieri Bocchi, morta a tiros. Foto extraída do Facebook

Edinei Chaves, suspeito de matar a ex-namorada Elisangela Guarnieri Bocchi, 34 anos, na madrugada de quarta-feira (28) se apresentou à Polícia Civil nesta quinta-feira (29). O suspeito do homicídio se apresentou na 5ª SDP em Pato Branco acompanhado de seu advogado. Na ocasião ele entregou a arma usada no crime, um revólver calibre 38.

Conforme o delegado operacional da 5ª SDP, Nilmar Manfrin da Silva, que conduz as investigações, o suspeito se reservou no direito de permanecer em silêncio, alegando que só vai se pronunciar em juízo. Após a apresentação foi liberado para responder em liberdade, pelo menos por enquanto.

Apesar do silêncio, a polícia apurou junto a testemunhas que Edinei não aceitava o fim do relacionamento e já teria feito ameaças a Elisangela na madrugada de segunda-feira (26), também no pátio da empresa onde ambos trabalhavam e ocorreu o crime dois dias depois.

Elisangela morava no interior de Coronel Vivida e se deslocava de Van todas as madrugadas até Itapejara D’ Oeste para trabalhar.