O sudoeste do Paraná exportou mais de US$ 397,9 milhões no ano passado, o que representa mais de 2,43% de todas as exportações do Paraná em 2014. Os dados são do Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio Exterior.

O Estado vendeu ao exterior o montante de US$ 16,3 bilhões, uma queda de mais de 10% com relação à 2013. O principal produto da pauta estadual foi a soja, com mais de US$ 3,3 bilhões em exportações. No sudoeste, o maior exportador foi o município de Palmas, com vendas superiores à US$ 151,5 milhões. Tendo a madeira, a heparina e a carne suína como principais produtos, o município ocupa a 16ª colocação no ranking dos exportadores do Estado e representa 38% das exportações do sudoeste paranaense.

Em seguida, na região, está Itapejara D’Oeste, com US$ 77,7 milhões, com comércio direcionado exclusivamente para a venda de carnes. São João é o 3º, com vendas na ordem de US$ 59,9 milhões e uma pauta dividida entre carnes e soja. Clevelândia exportou mais de US$ 24,5 milhões, seguido de Pato Branco com US$ 21,7 milhões e Coronel Domingos Soares, com US$ 20,6 milhões em vendas de produtos da madeira, como assoalhos e madeira perfilada, entre outros.

Ao contrário do Paraná, a região sudoeste obteve um aumento de 24,5% em suas vendas ao exterior entre 2013 e 2014. Segundo especialistas, essa elevação se deve, principalmente, à valorização do dólar e a recuperação de mercados internacionais. Paraguai, Argentina, Colômbia, Rep. Dominicana, Estados Unidos, França, China, Coreia do Sul, Tailândia, Emirados Árabes, Reino Unido, Holanda e Vietnã são os principais compradores da produção sudoestina.