• Compartilhe no Facebook

Casamento Alessandra e Marcos / Foto: Fernando Pedro

Ao som da música, os olhos se voltam aos fundos da capela. A porta marrom se abre lentamente, todos estão atentos, em poucos minutos var começar a construção de uma nova história, uma vida a dois. O tapete vermelho no centro contrasta com o longo vestido branco, detalhado com alguns brilhos. A Jovem Alessandra Kavalek respira fundo e começa a caminhar rumo ao altar. Com a emoção a flor da pele, lá na frente às lágrimas descrevem os sentimentos de Marcos Guimarães, o qual vislumbra a futura esposa indo ao seu encontro.

“Quando abriu a porta foi uma grande emoção. Tinha muita gente olhando pra mim chorando e sorrindo ao mesmo tempo, o Marcos lá na frente colocando a mão no rosto para enxugar as lágrimas, isso me emocionou ainda mais”, diz Alessandra ao destacar o momento que mais lhe marcou na celebração.

  • Compartilhe no Facebook

Marcos e Alessandra após a celebração do casamento / Foto: Fernando Pedro

Um turbilhão de emoções tomou conta de Marcos, o qual não escondeu nenhum gesto. “Quando ela entrou, não consegui me segurar. Quando ela entrou comecei a chorar”.

Esse é um trecho da realização do sonho de um jovem casal beltronense. Momento vivido no dia 07 de abril, pelos recém-casados Alessandra e Marcos, os quais celebraram a união na Capela Santa Rita de Cássia, em Francisco Beltrão.

O casal ficou conhecido na região pela simples atitude que tiveram na proposta de angariar dinheiro para pagar as despesas do casamento. Há pouco mais de um ano, decidiram vender sorvete e durante o inverno, comercializar palha italiana.

Segundo Guimarães, “antes da celebração estava preocupado se tudo daria certo. Mas ao mesmo tempo parecia que não era realidade, um sonho que não estava caindo à ficha”.

Para a mulher, o casamento é a escolha de uma certeza que ela pretende levar ao longo da vida. Esse foi o caminho que Alessandra decidiu tomar, “fico emocionada ao lembrar a alegria que sentimos naquele momento. Era simplesmente o nosso amor transbordando em sorrisos e lágrimas. O dia 7 nunca será um dia comum, sempre será o dia mais feliz das nossas vidas”.

 

A ideia do sorvete

  • Compartilhe no Facebook

Foto utilizada para divulgar a venda de sorvetes / Foto: Arquivo pessoal

Namorando há oito anos, o noivado aconteceu no dia 7 de dezembro de 2016. Após a decisão, apareceu o questionamento sobre os custos e recursos para pagar o casamento.

Como sugestão de familiares, os jovens começaram a fabricar e comercializar sorvete. “A gente resolveu casar, não sabia como e veio uma ideia louca de vender sorvete. Não consigo explicar como vendemos tanto, era muito puxado, demorava em fazer e vender. Quando a gente viu que estava dando certo, nos motivava mais”, conta Alessandra.

Na busca de ampliar o ganho, eles fizeram uma publicação pelo facebook. No post além de colocar o anúncio, preço e sabores, uma breve descrição da história foi que despertou o interesse das pessoas. Não demorou muito para os usuários curtirem e compartilharem a publicação.

“Quando vi o post fiquei comovida, principalmente pelo amor que demonstravam”, lembra Juliana Raddi, locutora e redatora da Rádio Onda Sul FM e site RBJ.

O doce de Palha Italiana foi mais uma alternativa encontrada pelo casal. No inverno com a queda na venda do sorvete partiram para confecção do doce. Os produtos eram comercializados em Francisco Beltrão e na cidade de Pato Branco.

De pote em pote se juntava dinheiro para colocar em prática um único objetivo, o casamento. Para Marcos, “a venda de sorvete nos ajudou a se fortalecer. Tivemos que trabalhar em equipe, ter paciência. Momentos onde um tinha que ajudar o outro e a família foi muito importante, pois foram os primeiros a dar suporte”.

 

A união das empresas para realizar o sonho

Com a mão na massa e as vendas aumentando semana após semana, principalmente com a divulgação nas mídias sociais. Surge outra oportunidade, doze empresas se unem em torno do objetivo, colaborar com a realização do casamento.

Faltando um ano para a data, Juliana conversou com Alessandra e Marcos para saber o que eles tinham em mente, o que desejavam para a celebração religiosa e posteriormente a festa.

“Naquele momento faltava um ano para o casamento e precisávamos contar com profissionais que estivessem dispostos a ajudar e comprometidos. Apresentando a história deles, tivemos um retorno extremamente positivo e nosso time de profissionais cresceu muito”, ressalta Juliana.

Com a Rádio Onda Sul e site RBJ juntos no projeto, logo ingressou no grupo a Cerimonialista Jéssica Zucco. Quando conheceu a história de amor dos jovens, não pensou das vezes antes de aceitar a ideia. “Desde que fui convidada para participar do projeto e organização do casamento, o que mais me chamou atenção na história deles, além do amor é claro, foi à persistência, foco no objetivo e acima de tudo, muita fé em Deus. Todos os cerimoniais que preparo tem uma história única por trás do casal e com eles não foi diferente”, diz Jéssica.

  • Compartilhe no Facebook

Alessandra carregou junto na celebração o rosário / Foto: Fernando Pedro

Para Emanuele Bianchini, do Centro de Beleza que leva seu nome, a história do casal foi inspirador e decisivo para aceitar o convite e disponibilizar para Alessandra um Dia de Noiva especial e único. “Quando nos deparamos com a trajetória deles em busca de realizar esse sonho ficamos comovidos. Tínhamos ciência que sozinhos eles não conseguiriam, mas se cada um ajudasse um pouco seria possível”, comenta Emanuele ao lembrar que, “o mais gratificante é ver o sorriso no rosto da noiva, saber que participamos de um momento tão lindo, de uma história que ficará marcada para sempre na vida deles e na nossa também”.

O vestido da noiva, um dos principais itens e desejo de cada mulher foi cedido pela Trier Wailer Tecidos & Atelier, através do empresário Leonardo Guimas. “Nos apaixonamos por este casal. A Trier Wailer Tecidos & Atelier cedeu com muito carinho o vestido e acessórios da Noiva, um body com recorte lateral super moderno e um decote sutil, saia sereia em cetim bucol italiano e tudo arrematado com um cinto em pérolas que combinava com seu porta coque. Uma noiva clássica e feminina”, ressalta Guimas.

Os clicks da celebração ficaram por conta do Fotógrafo Fernando Pedro. “Foi incrível, uma experiência sem tamanho, eles tem uma gratidão imensa e um amor fora do comum. Logo de cara aceitei, não poderia deixar de registrar e de aceitar o convite”.

Cada empresa dedicou tempo, atenção e muita dedicação para que cada detalhe se tornasse especial aos noivos. As empresas são: Rádio: Onda Sul FM e Site RBJ; Cerimonialista: Jéssica Zucco; Vestido: TrierWailer – Tecidos & Atelier; Dia de Noiva: Centro de Beleza Emanuele Bianchini; Roupa do Noivo: Mavidal Confecções; Fotografia Fernando Pedro; Filmagem: RG2 Produções; Decoração DDM Produções; Bolo: Ju Doces; Convites e Bolo Fake: Jubilu Artesanatos e na colaboração com os doces – Cris Sartori Doces Finos.

O dinheiro arrecadado com o sorvete e palha italiana, além de outras economias, o casal pagou o Buffet, bebidas e outros custos. Segundo Marcos, “sem a ajuda nada teria acontecido. Foram pessoas abençoadas por Deus que acreditaram em nosso sonho e que deram suporte. É inexplicável o que eles fizeram por nós”.

 

  • Compartilhe no Facebook

Após a celebração religiosa / Foto: Fernando Pedro

 

Sonho realizado e Vida a dois

Abraçar com ternura e ter a paciência que o amor exige, nos momentos felizes e principalmente nas horas tristes. Com esse novo olhar pela vida, agora a dois, o casal encara um novo desafio. “A vida de casado está sendo bem diferente do que eu pensava. Mudou bastante o relacionamento, buscamos ser melhores. Até agora está tudo muito bom, a gente se respeita, conversa. O casamento em si fez muito bem pra gente, agora temos uma família, um lar”, ressalta Alessandra.

  • Compartilhe no Facebook

Celebração do casamento do casal do sorvete / Foto: Fernando Pedro

Após vários desafios vencidos, o casal olha o recente passado com orgulho. “Conseguimos realizar um grande sonho, que nos faz acreditar que existem pessoas de bem, que se preocupam com o próximo e aprendemos que tudo é possível”, afirma Marcos.

Já Alessandra diz que a persistência foi fundamental em todo esse processo. “Tudo é possível com esforço, dedicação e principalmente com a ajuda das pessoas de corações bons, com isso é possível realizar. Sempre acreditar em Deus, que nos guiou até chegar aqui, realizar nosso sonho”.