Os vereadores do município de Chopinzinho, sudoeste do estado, estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (25), para a realização da 28ª Sessão Ordinária do ano. Esteve na pauta de discussões um projeto de lei e a prestação de contas do exercício de 2013 nas comissões, um projeto de lei em segunda votação além de três indicações feitas pelos vereadores.

O destaque desta Sessão foi o projeto de lei número 78/2015, o qual contrata operação de crédito junto à Agencia de Fomento do Paraná S.A; até o limite de R$ 2.700.000,00 (Dois milhões e setecentos mil reais), para a pavimentação de vias urbanas. O projeto foi aprovado por 6 votos a dois em sua segunda e última votação, sob protesto e vaias da população que lotou a Câmara.

O Presidente da casa Vereador Marcos Monteiro (PSDB), avaliou como positiva a Sessão e a discussão envolvendo o projeto, “ a avaliação é positiva por que mesmo que se tenha especulação dos dois lados, uns contra e outros favoráveis, o voto final é do vereador. Nós sabíamos que mesmo diante de todo o questionamento, da presença da população na Câmara de Vereadores, muitas pessoas comparecendo e questionando a questão do financiamento, mas a votação final era do vereador. Eu como Presidente não tinha direito ao voto mas me posicionei contrario entendendo que esse financiamento não iria de forma alguma auxiliar na evolução, no crescimento de Chopinzinho”.

 

O Vereador Jacir Salmoria (PMDB), fez uma Emenda Substitutiva ao projeto de lei para que reduzisse este valor para R$ 700.000,00 (setecentos mil reais), o qual foi rejeitado nas comissões. Segundo Salmoria “Eu fiz uma proposição para que este valor fosse diminuído para R$ 700.000,00 reais, por que nós temos segundo informações R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) em IPTU e IPVA. Em nenhum momento sou contra o desenvolvimento e que seja feito esses asfaltos, mas que nesse momento a prioridade é que seja investido no setor produtivo”.

 

Para o vereador Alceu Ferreira (PP), não é justo que o próximo prefeito a assuma o município dividas. Segundo Alceu “ eu me posicionei contrário ao projeto 78 até mesmo a pedido do presidente do PP, e não é justo cada vez de assumir um prefeito assumir dívidas do outro. Esses dois milhões e setecentos vai dar no final um montante de quase cinco milhões, quase cinquenta mil reais por mês. Quero deixar claro à população que não sou contra o asfalto, o asfalto deve existir mas com emendas parlamentares do Governo Federal e também com IPVA e IPTU”.

 

Fotos: Edson Zuconelli.